Agronegócio

28/03/2017 09:10

Após décadas de império da Família Campos, Várzea Grande não conta com IML

Entra Governo, sai Governo e a novela continua, a segunda maior cidade de MT continua sofrendo a falta do IML

 

 

Regina Botelho

Da Redação

 

Uma reivindicação antiga que precisa sair do papel. Com 271.339 mil habitantes e preste a completar 150 anos,  a segunda maior cidade do Estado de Mato Grosso, Várzea Grande ainda  não conta com sede Instituto de Medicina Legal (IML). A construção da unidade é promessa antiga, mas nunca saiu do discurso.

Com a ausência, quem morre na cidade depende das autópsias que são realizadas em Cuiabá, causando uma demora ainda maior na liberação dos corpos para as famílias das vítimas.

Quem conta um pouco desse sofrimento é a autônoma Laura Pereira do Jardim Glória. Ele teve seu filho assassinado com três tiros no bairro e passou horas de angústia muito sofrimento para conseguir velar e enterrar seu ente querido. “ A prefeita Lucimar Campos precisa acelerar essa situação. Não podemos ficar a mercê de Cuiabá.” 

 

 

A construção das unidades para a cidade Industrial representa melhorar as condições de atendimento da população e o esclarecimento de crimes e infrações, apontou. Caso a obra seja edificada no município , a cidade passará a ter núcleo próprio, não dependendo mais da Capital, permitindo maior agilidade e controle das ações.

O presidente da Câmara de Vereadores, o vereador Chico Curvo frisa que a proposta de implantação do instituto foi apresentada para diversos candidatos, governadores, deputados, mas o projeto nunca saiu do papel. “Já se passaram vários administradores e ninguém consegue a instalação da unidade do IML em nossa cidade”, disse.

De acordo com Curvo, nos próximos dias será realizada uma reunião com o Judiciário, vereadores, lideranças comunitárias para solucionar a questão que se arrasta há vários anos e várias gestões. “Já entreguei oficio pessoalmente para o governador Pedro Taques. Varias audiências públicas já foram realizadas. Estou sempre cobrando, mas nada até o momento não obtivemos êxito”. 

Para uma servidora municipal que não quis de identificar, a falta do IML na cidade do porte de Várzea Grande é uma vergonha, pois os várzea-grandenses não têm direito de velar o corpo de seu ente. “Muitos tem que esperar por horas. A família que mais com isso, esperando o corpo para ser liberado. É muita angustia e sofrimento”, lamenta.

Lilian Pontes de Siqueira perdeu recentemente um ente querido no município. Segundo ela além da dor da perca, o mais difícil é aguardar a liberação do corpo para o sepultamento. “Se o município tivesse um posto do IML, iria poupar deslocamentos das pessoas e ainda agilizar uma série de serviços essenciais. Além das autópsias, vários outros exames, como de corpo de delito e demais perícias que venham a interessar à justiça e necessitem do parecer de especialistas em Medicina Legal”, declarou.

O comerciante Antônio Simão, do Nova Fronteira teceu duras criticas aos deputados, vereadores, prefeitos e governadores. Na sua concepção, falta vontade politica dos poderes. “É muito blá-blá. Ninguém resolve isso. Várzea Grande é carente de atenção em vários setores essenciais”.

Para Maria de Figueiredo do Jardim Gloria, essa questão do IML em Várzea Grande tem que ser resolvido com urgência. “As nossas famílias não estão tendo tempo de velar seus mortos. A coisa já vem se arrastando há tempos e que precisa ser resolvida o quanto antes.”

 

Outro lado

 

A reportagem do Jornal Centro-Oeste Popular entrou em contato com a assessoria da Prefeitura de Várzea Grande. De acordo com Cida Capelassi, o projeto de construção depende da ajuda do governo do estado para ser implantado no município.

Já a assessoria da Secretaria de Segurança Pública, por meio de nota informou que no caso de Várzea Grande, devido ao crescimento da demanda e do contingente populacional há a necessidade de construção de uma sede do IML. “A Politec possui o projeto de construção de um prédio no município, porém não possui orçamento o suficiente para executá-lo, e por enquanto, não há previsão para que o projeto se concretize”, diz trecho da nota.

 

 

 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo