Agronegócio

05/04/2017 09:35

Taques faz churrasco em Brasília.

O governador Pedro Taques (PSDB) realiza nesta quarta-feira (5) em Brasília o churrasco para promover a carne Mato-grossense após o episódio da Operação Carne Fraca da Polícia Federal. O evento contará com a presença do presidente da República Michel Temer (PMDB). 

De acordo com Taques, o objetivo do evento é aproveitar o momento em que se discute mecanismo de fiscalização e qualidade da carne brasileira, para apresentar o modelo de controle e certificação de produtos do Estado através do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac). “Com a operação Carne Fraca, muito vem se discutindo a necessidade do Brasil criar novos parâmetros que assegurem a qualidade do nosso produto. Então é nesse contexto de oportunidade que Mato Grosso vem mostrar essa iniciativa que começou em 2015, quando implementamos o selo do Imac. Então essa iniciativa de realizar esse jantar é para mostrar ao governo que nós podemos contribuir com esse conceito para expandir para todo o país”, explicou. 

Entre os convidados estão os ministros Antônio Imbassahy (Secretaria de Governo), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência da República), Blairo Maggi (Agricultura), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Bruno Araújo (Cidades), Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário). 

Também foram convidados os embaixadores da China, Rússia, Egito e Irã. “Convidamos as embaixadas dos países que mantém relações comerciais com Mato Grosso, para garantir a solidez dessas relações”, lembrou Taques. 

Também foram convidados vários setores da imprensa nacional e formadores de opinião para o churrasco que começará a partir das 20 horas na Churrascaria Fogo de Chão, localizada no setor de hotelaria do Plano Piloto. 

O governo Pedro Taques (PSDB) não terá nenhum custo com o evento, que será realizado em parceria com o Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Estado de Mato Grosso (Sindifrigo-MT) e a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), que doarão a carne para o jantar. 

Operação - Deflagrada no último dia 17 de março pela Polícia Federal, a Carne Fraca investiga fraudes em carnes produzidas por 21 frigoríficos, vendidas no Brasil e no exterior. 

Segundo a PF, fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebiam propina para liberar licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos. 

A investigação indica que eram utilizadas substâncias químicas para maquiar a carne vencida, e que água era injetada nos produtos para aumentar o peso. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo