Agronegócio

02/01/2018 15:20 G1

Com altas temperaturas em MT, produtores aplicam defensivos agrícolas durante a madrugada

Os faróis do pulverizador de defensivos agrícolas iluminam o campo durante a escuridão da madrugada numa propriedade rural em Pedra Preta, a 243 km de Cuiabá. Por lá, a jornada de trabalho começa bem cedo. Os funcionários seguem atentos as recomendações e dosagem de cada produto.

O manejo durante a madrugada se tornou frequente durante as safras de soja. O motivo: fugir das altas temperaturas no estado.

“É comum a gente começar de madrugada para otimizar o tempo, tendo em vista que no começo da manhã a temperatura já é bem elevada”, afirmou o engenheiro agrônomo, Rodrigo Bervian.

E mesmo durante a madrugada, a equipe que faz as aplicações monitora as condições do tempo. Para que nada interfira no resultado, o agrônomo carrega um anemômetro que fornece dados sobre a temperatura, umidade do ar e velocidade do vento.

“Fazenda a aplicação na madrugada não perdemos produto por causa da evaporação. Além disso, as rajadas de vento, nesse horário, não são comuns. O que também reduza perda de defensivo”, explicou o agrônomo, Diando Ramyres.

E quando o dia vai clareando, as máquinas continuam na lavoura. Porém, assim que o sol começar a ficar mais forte, os veículos vão desacelerando. Em Mato Grosso, as propriedades já aplicaram os inseticidas. O cuidado agora é com os fungicidas.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo