Agronegócio

24/05/2018 10:55 Portal do Agronegócio

Oferta de alimentos deve se agravar nos próximos dias, diz CEAGESP

A paralisação de caminhoneiros já comprometeu a oferta de produtos, mas deve se agravar nos próximos dias, caso a situação não se normalize, alerta a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP), maior central de abastecimento da América Latina. Os preços de alguns legumes e frutas já subiram no entreposto paulista

Alguns produtores e fornecedores anteciparam as entregas de mercadorias para o final da tarde de domingo e, por isso, não houve registro de problemas de abastecimento no início da semana. A partir de agora algumas coisas devem começar a faltar. Segundo a companhia, é provável que os maiores efeitos da greve comecem a aparecer na sexta-feira.

De acordo com a companhia, nesta quarta-feira (23), a entrega de alimentos provenientes de outros estados foi prejudicada por conta da paralisação nas estradas. Alguns desses produtos são manga e mamão, provenientes da Bahia e Espírito Santo, além do melão do Rio Grande do Norte, a melancia de Goiás e a batata do Paraná, entre outros.

O mamão, por exemplo, aumentou 30% de segunda para quarta. No início da semana o quilo da fruta custava R$ 2,17 e agora custa R$ 2,83.

Apesar do aumento do preço de alguns alimentos, segundo a CEAGESP, da mesma forma que a oferta vem apresentando problemas, a demanda também está sendo prejudicada. Compradores que carregam para outros estados, não estão realizando negócios, evitando uma maior alta nos preços.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo