Agronegócio

26/06/2018 08:00

Depois da traição de Fávaro, Nilson Leitão pode rifar governador Pedro Taques

Da Redação

O governador Pedro Taques (PSDB) pode mais uma vez ser vítima do chamado fogo amigo, e ter até mesmo seu projeto de reeleição inviabilizado. Após a traição do ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que participou ativamente do governo, sendo inclusive secretário de Estado de Meio Ambiente, e agora partir para a oposição, desferindo críticas a atual gestão, nos bastidores são fortes os comentários de que o traidor da vez será o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que na ânsia de tentar viabilizar seu projeto de disputar a senatoria, vem intensificando as conversações com a oposição.

A desconfiança no ninho tucano  quanto a Nilson Leitão aumentou após a declaração do pré-candidato democrata ao governo Mauro Mendes, de que não descarta construir uma aliança com Leitão.

Vem chamando atenção também o fato de que o pré-candidato tucano ao Senado não venha participando das reuniões partidárias, sendo ele considerado uma liderança no ninho e que teria por obrigação estar articulando o fortalecimento da campanha de Taques e buscando a formatação de um forte arco de alianças.

Um dos exemplos foi o encontro de Taques com partidos aliados em Cáceres, no último dia 9, quando Nilson Leitão não se fez presente, o que aumentou o descontentamento dos partidários do governador, que viram na atitude um descaso de Nilson para com o projeto tucano. Dando clara demonstração de que no ninho tucano as coisas não andam nada bem, nos discursos das lideranças presentes, apenas um citou o nome dele para o Senado, que foi Paulo Borges, presidente da legenda tucana e um dos poucos fiéis ao deputado do núcleo da executiva do PSDB. Nem Taques anunciou que seria o seu candidato à senatoria.

E as divergências no PSDB não são de agora, logo que anunciou que realmente tentaria o Semado, a proposta não foi bem aceita por Taques, abrindo uma crise interna que quase terminou com a saída do governador do partido. A situação causou mal estar e nos bastidores a informação é que causou até mesmo um bate-boca entre Taques e Leitão no gabinete do governador no Palácio Paiaguás. Com a pré-candidatura de Leitão, ficou ainda mais complicado para Taques atrair aliados, tendo o PSDB duas candidaturas a majoritária.

O entrevero parecia ter terminado, com a interferência de aliados próximos, mas novamente a desconfiança vem a tona com os últimos acontecimentos. Aliás, Nilson Leitão tem deixado claro em suas declarações que parece não acreditar que Taques consiga se reeleger, afirmando que o governador deve absorver as críticas e “corrigir”, em suas palavras, o que estiver de fato errado na gestão.

“Quem é Governo tem que estar preparado para isso, porque o descontentamento com a classe política é grande e com os Governos é grande também. Isso é generalizado. O que precisa é compreender a crítica, não enxergá-la como uma afronta.  Então, o governador tem que ouvir a crítica, entender o que tem de errado e tentar corrigir”, afirmou o deputado, em recente entrevista.

Por outro lado, Nilson Leitão vem reiteradas vezes afirmando que defende, sim, a reeleição de Taques, rechaçando os rumores de que esteja articulando uma “virada de mesa” na convenção do PSDB. Segundo Leitão, o assunto resulta do chamado “fogo amigo” de pessoas que gravitam em torno de Taques e, no intuito de “puxar o saco”, lançam informações que acabam prejudicando o PSDB. Além disso, lembra que sempre fez política com lealdade sem fazer enfrentamentos pelas costas.

“Nunca medi a popularidade dos companheiros. Tanto que fui um dos poucos que permaneceu ao lado do Dante de Oliveira quando foi derrotado na disputa pelo Senado. Nunca usei o expediente da traição. Todos os embates que travei em minha trajetória política foram de frente”, disse Leitão 

Resta saber se esse discurso convencerá seus companheiros de partido, que cobram mudanças de atitude por parte do deputado, que ele realmente se engaje na campanha visando a reeleição de Pedro Taques, e se afaste definitivamente da oposição.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo