Agronegócio

16/07/2018 10:11

Fávaro está de porta em porta com >pires nas mãos>

Fávaro está de porta em porta com ‘pires nas mãos’

 O pré-canditado está sendo visto com desconfiança pela classe política 

F-Fávaro  pulo do barco após mais de 3,6 anos ao lado do governador de MT

Da Redação

Após mais de 3,6 anos  ‘mamando nas tetas' do governador Pedro Taques (PSDB), o ex-vice-governador  Carlos Fávaro (PSD) deixou o cargo para ser oposição a atual gestão. O fato está causando constrangimento no arco de aliança de Mauro Mendes (DEM), com quem Fávaro está tendo maior proximidade, praticamente confirmando uma aliança com os democratas.

Por fazer duras críticas, cuspir no prato que comeu durante o período que esteve ao lado de Pedro Taques, o pré-candidato ao Senado está sendo visto com desconfiança pelos seus prováveis aliados e concorrentes ao pleito eleitoral de 2018.

Ao ver o índice de rejeição do governador, e em um ato oportunista, Fávaro procurou a oposição para se viabilizar. Porém, o que ele não esperava era uma grande guerra nos bastidores.

O presidente do PDT, deputado estadual Zeca Viana, declarou que não quer o ex-vice-governador na coligação que está sendo formada em torno de Mendes. Além de Viana, o mega produtor Otaviano Pivetta (PDT) também já se manifestou contrário à entrada de Fávaro no grupo. 

Viana  ameaça romper com a aliança que articula a pré-candidatura do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes ao governo. O pedetista não aceita que o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), que pretende concorrer ao Senado, seja preterido da chapa majoritária para que o ex-vice-governador  seja pré-candidato a senador, juntamente com Jayme Campos (DEM). “Eu quero que deem jeito de abrir espaço para nosso companheiro. Não admito o Adilton ficar rodado. É nosso companheiro e sempre esteve junto conosco. Agora vamos deixar o Adilton de lado para abrir espaço para quem estava pendurado nas costas do governador até ontem? Não admito esse tipo de coisa”, declarou Zeca.

Visto nos bastidores com desconfiança, sendo considerado por muitos como traidor, Fávaro está com o pires e xícara nas mãos, batendo de porta em porta. O que mais chama atenção nesse imbróglio é que o ex-vice-governador nunca foi vereador ou deputado e não tem base politica.  Fávaro foi indicado pelo mega produtor rural Erai Maggi para compor a chapa de Pedro Taques nas eleições de 2014.  

O problema do ex não é só isso. O partido que ele comanda enfrenta uma crise interna após o PSD desembarcar da base do Governo, sendo que alguns membros, como a bancada na Assembleia, ainda mantém fidelidade canina ao governador.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo