Brasil

05/07/2018 10:51 R7

PF investiga fraude em registros sindicais junto a Ministério

A PF (Polícia Federal) começou a terceira fase da operação Registro Espúrio nesta quinta-feira (5), que investiga uma organização criminosa que atua na concessão fraudulenta de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho.

A polícia cumpre 10 mandados de busca e apreensão e três de prisão temporária, expedidos pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Os mandados estão sendo cumpridos em Brasília e Rio de Janeiro. 

Um dos mandados de busca e apreensão está sendo cumprido no gabinete do deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP). O R7 procurou a assessoria de imprensa do deputado, mas não conseguiu contato.  

 

Os investigados vão sofrer medidas cautelares, que incluem proibição de entrar no Ministério do Trabalho e de manter contato com os demais investigados ou servidores da pasta, bem como a suspensão do exercício do cargo.

As investigações da primeira e segunda fases da operação indicam a participação de pessoas com importantes cargos no Ministério do Trabalho. Segundo a PF, os cargos foram "preenchidos com indivíduos comprometidos com os interesses do grupo criminoso, permitindo a manutenção das ações ilícitas praticadas na pasta". 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo