Economia

06/06/2018 14:08 G1

Quase 50% dos municípios de MT enfrentam desabastecimento de gás de cozinha após greve dos caminhoneiros, diz sindicato

Cerca de 40% dos municípios de Mato Grosso estão sofrendo com o desabastecimento de gás de cozinha, segundo o Sindicato dos Revendedores de Gás GLP do Centro-Oeste em Mato Grosso (Sinergás-MT).

A situação é reflexo da greve dos caminhoneiros que bloquearam trechos de rodovias em todo o Brasil por 10 dias.

De acordo com o sindicato, não há registro de município em desabastecimento total.

A oferta e a demanda, entretanto, é superior ao período anterior ao movimento grevista.

Por causa da baixa na oferta, o botijão que antes custava, pelo menos, R$ 85 é encontrado na região metropolitana de Cuiabá por R$ 95.

Já em municípios do interior, o produto chega a custar entre R$ 110 e R$ 120, segundo o Sinergás.

No último sábado (2), quando a manifestação dos caminhoneiros já havia acabado, a estimativa do sindicato a demanda em Cuiabá era de quase 10 mil botijões por dia.

À época, a estimativa era de que seriam necessários além dos 10 mil, mais 8 mil botijões para regularizar a situação de desabastecimento, mas as companhias estão entregando apenas cerca de 3 mil botijões extras por dia.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo