Economia

03/08/2018 09:51 Diário de Cuiabá

Vendas de carros novos batem recorde em MT

As vendas de veículos zero quilômetro, em Mato Grosso, tiveram em julho o melhor momento do ano, com a comercialização de 8.230 unidades. A maior parte desse avanço se deveu ao segmento de autos e comerciais leves, que juntos responderam por quase 50% dos negócios, movimentando 4.198 unidades. 

Além do recorde de vendas mensais de 2018, os dados referentes às vendas revelam que Mato Grosso teve performance acima da apurada na média nacional. De janeiro a julho, foram comercializadas 52.464 unidades, 24,52% a mais que em igual intervalo de 2017 quando o saldo foi de 42.132 unidades. O aumento no volume de vendas do Estado é praticamente duas vezes acima do apurado em igual momento para a média nacional, que conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) aumentou em 12,81%. 

Esse avanço do setor concessionário mato-grossense pode ser visto ainda em outros comparativos como os das vendas mensais e anual. Com as 8.230 unidades vendidas em julho, Mato Grosso cresceu 20,94% em relação as 6.805 unidades contabilizadas em julho de 2017. Na avaliação julho ante junho a alta é de 8,19%, já que no mês anterior o resultado apontou para 7.607 unidades. 

São consideradas unidades zero quilômetro pela Fenabrave, automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros. 

O incremento de vendas apontado em ‘autos e comerciais leves’ fez com que esse segmento retomasse importância dentro do volume total de comercialização, uma vez que a sua participação passou de 48,73% nos primeiros sete meses de 2017, para 49,61 em igual acumulado de 2018. Todos os modelos que fazem parte desse levantamento tiveram resultado positivo no acumulado de janeiro a julho no Estado. Os que mais cresceram no período foram implemento rodoviário (137,20%), caminhões (57,77%) e comerciais leves (39,91%). 

Na avaliação do Presidente da Fenabrave, Alarico assumpção Júnior, o mercado reagiu positivamente e segue no ritmo projetado pela entidade. “O mês de julho foi bastante positivo. A base de junho é baixa, por conta dos reflexos negativos da greve dos caminhoneiros, e ainda tivemos um dia útil a mais de vendas. Esses aspectos, somados à queda na inadimplência e o aumento da oferta de crédito, estão impulsionando o nosso Setor. Contudo, as incertezas no âmbito político nacional e o forte índice de desemprego ainda deixam o Setor em alerta”, comentou Assumpção Júnior. 

BRASIL - As vendas de veículos no País, no acumulado de janeiro a julho, confirmaram as expectativas de recuperação do mercado. Foram vendidos 1.998.245 veículos nos sete primeiros meses, considerando, o que representa alta de 12,81% com relação ao mesmo intervalo de 2017. 

Apenas em julho, foram comercializadas 306.721 unidades, apontando crescimento de 6,61% na comparação com junho, e 15,31% acima das vendas de idêntico mês ao ano passado. 

A média diária de vendas de automóveis e comerciais leves nos 22 dias úteis de julho foi de 9.480 unidades, 2,6% acima das 9.288 unidades de junho, que teve 21 dias úteis. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo