Entrevista da Semana

“Estamos vivendo um momento de transição que espero resulte em dias melhores “

Centro-Oeste Popular- Qual o principal desafio da gestão?

Thelma de Oliveira- Nosso grande desafio continua sendo melhorar os serviços prestados a população, principalmente na saúde e educação. E nossa meta maior é tornar Chapada dos Guimarães referência em turismo sustentável, trazer progresso preservando nossas belezas e recursos naturais. Para isso, o primeiro passo é colocar a casa em ordem e tornar a prefeitura adimplente. Estamos engessados, com ótimas possibilidades e projetos, mas sem condições de captar recursos. Sem pagar ou renegociar as dívidas, sem prestar contas dos convênios passados, sem acertar tudo isso não é possível obter as certidões necessárias para receber os recursos de projetos estaduais e federais.

CO Popular- Sobre a Lei Orçamentária, qual a previsão para o próximo ano e vai ter alguma alteração?

Thelma de Oliveira- Este ano recebemos o orçamento pronto, apenas para executar. Para o ano que vem, realizamos um planejamento estratégico que pensou a cidade para a próxima década. Toda equipe foi mobilizada para fazer o PDI, o PPA e a LOAS, que estamos concluindo este mês. Formulamos o orçamento com alguma folga para não haver necessidade de suplementação. Todos os programas e prioridades definidos pela

comunidade foram incluídos no planejamento. Mantemos uma expectativa otimista por que vamos trabalhar para cidade progredir e assim aumentar a arrecadação.

CO Popular-Como é sua relação com a Câmara de Vereadores?

Thelma de Oliveira - A relação com os vereadores é ótima, de muito respeito, pontuada pela ética e seriedade. O apoio não é incondicional, é baseado no debate e convencimento. Os vereadores cumprem seu papel, eles cobram e fiscalizam tudo. A nossa bancada é coesa e, conforme o assunto que está sendo tratado, recebemos apoio de vereadores de outros partidos.

CO Popular-Prefeita como está a situação dos convênios no município?

Thelma de Oliveira - O setor de convênios foi um dos mais difíceis de organizar. Não encontramos papeis nem registros, tivemos que partir do zero. Recentemente descobrimos mais 60 convênios para regularizar. Estamos trabalhando, mas o desafio é grande, não se consegue da noite para o dia resolver pendências de anos.

CO Popular- De que forma o Governo tem ajudado Chapada?

Thelma de Oliveira - O governador Pedro Taques tem um carinho especial por Chapada dos Guimarães, sua mãe é moradora da Chapada, a família tem uma história com a cidade. Além de companheiro político, o governador é acima de tudo amigo da Chapada. Estamos recebendo apoio do governo do estado em todas as áreas, começando pela maior obra que a cidade já viu, que é a nova estação de tratamento de água. Esta obra estava parada e só foi retomada depois que o governador Pedro Taques assumiu. Vai ser inaugurada antes do final do ano por que o governo do estado priorizou. Além disso, temos o asfalto da estrada da Chapada e do Manso, ações importantes na educação como a escola de tempo integral, o projeto de uma escola técnica, a reabertura da Escola Buriti, Chapada foi contemplada com equipamentos agrícolas, títulos de regularização fundiária, que realizaram sonhos de pessoas que estão esperando há anos suas escrituras. O governador Pedro Taques é um grande parceiro de Chapada.

CO Popular -A saúde é um dos setores que mais recebem críticas. Qual a situação na cidade?

Thelma de Oliveira- A saúde continua numa situação bastante delicada. Além de todas as dificuldades conhecidas, ainda tivemos redução de repasses estadual e federal. É uma situação de crise em todos os municípios do país. Mesmo assim, avançamos no número de atendimentos nos postos de saúde e hospital, trouxemos o laboratório para o hospital, estamos adquirindo RX, ultrassonografia, assim como ativamos o atendimento odontológico. Ainda não inauguramos a UPA em razão de uma dívida com a Energisa, mas estamos trabalhando para isso.

CO Popular- Como a senhora analisa os escândalos envolvendo políticos na AL?

Thelma de Oliveira - Defendo as investigações, considero que nosso país está sendo passado a limpo e está dando um exemplo de como se resolvem os problemas numa democracia. É claro que isso afeta a credibilidade da classe política. Estamos vivendo um momento de transição que espero resulte em dias melhores para os brasileiros.

CO Popular- Qual a sua opinião sobre as delações do ex-governador Silval Barbosa?

R- Eu comungo com a visão do ministro Marco Aurélio Mello, que considera delação premiada como depoimento. Só não podemos admitir que os delatores utilizem politicamente as delações premiadas para atingir adversários políticos, como está fazendo o ex-governador de Mato Grosso.

CO Popular- O município sofre com a constante falta de água. O que a prefeitura tem feito para resolver a questão?

Thelma de Oliveira - Apesar de ter mais de 400 cachoeiras, a falta d´água na cidade é um problema crônico desde a fundação de Chapada dos Guimarães No período da seca os três pontos de captação não conseguem atender toda a demanda da cidade, é necessário captar água mais longe. Por isso, antes do final do ano Chapada vai receber a nova estação de captação e tratamento de água, a maior obra de sua história, que deve resolver o problema da falta dàgua pelos próximos 50 anos. Esta obra é fruto de uma emenda, de 10 milhões, que apresentei no final do mandato de deputada federal. Ela estava paralisada e só foi retomada depois que o governador Pedro Taques assumiu e priorizou, investindo uma contrapartida de cerca de 7 milhões. A inauguração da nova estação é a solução que a prefeitura e o governo do estado apresentam para resolver o problema da falta d`água em Chapada.

CO Popular- Qual a maior dificuldade que esta gestão está enfrentando?

Thelma de Oliveira - Recebemos a prefeitura das mãos de um interventor por que o governo anterior não cumpriu com o que preceitua a lei em diversos setores da gestão pública. Encontramos uma prefeitura desorganizada, com uma dívida inicialmente estimada em R$ 14 milhões, mas a cada dia descobrimos mais débitos. Hoje nossa dívida está beirando os R$ 20 milhões. Então nossa maior dificuldade é gerenciar essa herança. Mesmo assim, estamos pagando os salários e fazendo os repasses rigorosamente em dia, e até antes do dia 10. Estamos cumprindo nossos compromissos, mas infelizmente ainda não temos condições de investir.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo