Entrevista da Semana

“ Existe um projeto importante sendo construído, de mudança para Mato Grosso”

CO Popular- O DEM ainda vive o dilema de poder perde aliados, como o PDT que se mostra insatisfeito. O senhor aposta no diálogo entre os principais interessados para contornar a situação?

Fábio Garcia- Sim. Existe um projeto importante sendo construído, um projeto de mudança para Mato Grosso, que está sendo liderado pelo ex-prefeito Mauro Mendes e todos participarão da construção desse projeto. Tenho absoluta convicção de que no decorrer da caminhada, com muito diálogo, chegaremos a uma definição.

CO Popular- Deputado, como está  a questão das chapas proporcionais?

Fábio Garcia-  A questão da proporcional é secundaria da questão majoritária. Precisamos fechar todos os partidos que estarão conosco apoiando o projeto liderado pelo Mauro. Quando fecharmos, saberemos todos os candidatos a proporcional que cada partido poderá oferecer e aí neste momento teremos uma visão melhor de como será construída a chapa a deputado federal.

CO Popular – Como estão as conversações para acomodação de Fávaro E Sachetti no DEM?

Fábio Garcia- A definição ficou em torno do nome do Carlos Fávaro, pela capilaridade do partido e tempo de televisão, decidido isso por toda executiva Democratas.

CO Popular-  Qual o objetivo do DEM para Mato Grosso?

Fábio Garcia- O propósito que a gente tem pra Mato Grosso é fazer Mato Grosso um estado eficiente, empreendedor, desburocratizar o Estado e melhorar a vida das pessoas, e nós vamos escolher a pessoa que possa melhor representar esse projeto pra junto também, não só do Democratas, mas com todo o grupo político nosso, os partidos aliados, aqueles que entendem que a gente pode construir um projeto novo pro estado de Mato Grosso.

CO Popular- Quantos partidos, na opinião do senhor, comporão a aliança em torno de Mendes?

Fábio Garcia- Aproximadamente cinco partidos, mas esse número pode mudar até a convenção.

CO Popular-  O senhor acredita que Sachetti pode recuar da senatoria e aceitar ser vice, e o Pivetta nesse caso, como ficaria?
Fábio Garcia- Pivetta escolhido como vice, pois já tinha uma forte identificação com Mauro.

CO Popular- Como o senhor analisa os últimos comentário do governador Pedro Taques, inclusive colocando apelido no senhor dizendo que antigos gestores, entre eles seu avô Garcia Neto , representaram a velha política e não deixaram ‘herança’ para Mato Grosso?

Fábio Garcia- Não quero polemizar este assunto, mas deve-se respeitar o legado dos ex-governadores e prefiro não acreditar que o governador de Mato Grosso tem tempo para ficar criando apelidos.

CO Popular- A aliança com o MDB vem sendo bastante polêmica. Ela na opinião do senhor, foi benéfica para o pré-candidato Mauro Mendes?

Fábio Garcia- O MDB possui importantes prefeituras como Barra, Cuiabá, Alta Floresta, Tangará e Primavera além do tempo de TV e já ajudou Mauro a administrar.

CO Popular- Ela não vai apresentar mais desgaste que ganhos eleitorais?

Fábio Garcia- Não acredito, pois apoiaram o Mauro na administração de Cuiabá em 2013 com aprovação acima dos 70%.

CO Popular- Deputado, como está  a questão das chapas proporcionais?

 Fábio Garcia-  A questão da proporcional é secundaria da questão majoritária. Precisamos fechar todos os partidos que estarão conosco apoiando o projeto liderado pelo Mauro. Quando fecharmos, saberemos todos os candidatos a proporcional que cada partido poderá oferecer e aí neste momento teremos uma visão melhor de como será construída a chapa a deputado federal.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo