icon facebook icon twitter icon instagram

23 de Março de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO
logo

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019, 16h:05 - A | A

Após empate com o Sete, Presidente Petrallás promete mudanças no elenco

Anderson Ramos

image

O Operário viajou até Itaporã, Sul do Estado para jogar seu jogo adiado da 4º rodada e acabou trazendo um ponto após empate pelo placar de 2 a 2 contra o Sete de Dourados, na tarde desta quarta-feira (20), no Estádio Chavinha, em confronto válido pelo Campeonato Estadual.

O resultado leva o Galo para a segunda colocação do torneio, com 13 pontos, distante 3 pontos do líder Águia Negra. O time campo-grandense ainda tem um jogo a menos que os demais a realizar contra o Urso em Mundo Novo, pela terceira rodada. Corumbaense, em terceiro, e Comercial, em quarto, também somam 13 pontos. Empatado com o Operário em número de vitórias, saldo de gols e número de gols marcados, o Carijó está atrás porque levou a pior no confronto direto - 2 a 0 para o Galo na primeira rodada. O Colorado, por sua vez, tem saldo de gols inferior (3, contra 6 do rival).

 Comandado pelo técnico Arilson Costa, o Operário entrou em campo poupando três atletas, Rodrigo Arroz, o lateral Gerson e o volante Alberto, o Galo marcou duas vezes com o zagueiro Bruno Centeno. O defensor abriu o placar aos cinco minutos do primeiro tempo e, depois da virada do Sete, empatou a partida aos 22 minutos da segunda etapa.

 O Sete marcou com o artilheiro Otacílio Neto, aos 41 da primeira metade. Mohamed fez o segundo tento do clube douradense, aos 17 minutos do segundo tempo.  A partida foi acompanhada por 197 torcedores - 182 pagantes e 15 convidados. A renda bruta das bilheterias somou R$ 1.805,00.

 Mas o que parecia ser um bom resultado jogando fora de casa, não foi bem isso na visão do mandatário alvinegro Estevão Petrallás, que durante entrevista a MS Web Rádio concordava com as cobrança dos torcedores para que o time jogasse bem também. "Dentro de um dirigente existe um torcedor, em momento algum iremos admitir uma equipe apática, sem vontade , não interessada no jogo, hoje infelizmente minha equipe apareceu com essa características, acho que podemos ter um futebol melhor, agora não sei o que está acontecendo".

 Indagado sobre essas cobranças pelo repórter Antonio Coca, Estevão disse que está ao lado do torcedor, pois as condições de jogo, do estádio e do gramado eram propícios para um boa partida, e tínhamos que lutar pelos três pontos, assim nos daria a oportunidade de alcançar a vice liderança, mesmo com um jogo a menos, mas eles optaram pelo empate, ao meu ver diz o presidente.

 Finalizando, Estevão fez questão de afirmar que alguma coisa vai ter que acontecer para eles acordarem. "Não quero aqui imaginar ou sacrificar a figura de um atleta, mas possivelmente despensas aconteceram, irei cobrar meu treinador Arilson Costa e meu gerente de futebol Rodrigo Grahl, afinal se eu atrasar os salários eles serão os primeiros a bater na minha porta afirmou o Presidente Operariano, ao finalizar sua entrevista.

 Na próxima rodada, a oitava da competição, o Operário recebe o Aquidauanense no estádio Morenão, domingo (24), às 16h.

 

Imprimir
Comentários












Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.




image