Esporte

19/05/2017 08:42

CBF teria sido comunicada sobre punição a jogador da Chape

A situação da Chapecoense pode se complicar na Libertadores. Isso porque a punição ao zagueiro Luiz Otávio, que estaria impedido de atuar contra o Lanús, na noite de quarta (17), teria sido comunicada dentro do prazo legal à CBF. Em campo, na Argentina, a Chape venceu o jogo por 2 a 1, com o gol decisivo marcado por Luiz Otávio, e ficou muito próxima da classificação para a segunda fase da competição.

Mas o resultado em campo, pelo grupo 7 da Libertadores, pode ser alterado. Minutos antes da partida, o clube foi informado por um representante da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) que o zagueiro Luiz Otávio não tinha condições de jogo, por causa da pena de suspensão em razão de sua expulsão em partida contra o Nacional, do Uruguai.

Os dirigentes da Chapecoense alegaram que não sabiam de nada daquilo e mantiveram a escalação do zagueiro. Pelo regulamento disciplinar vigente na Conmebol, o clube e a entidade nacional filiada, no caso a CBF, têm de ser informados oficialmente sobre eventuais punições em jogos e competições organizados pela confederação continental.

Segundo o Terra apurou, a CBF teria recebido esse comunicado e, como de praxe, o enviou para a Federação Catarinense de Futebol, que deveria repassá-lo (endossá-lo) para a Chapecoense.

Mesmo que a CBF venha a confirmar tudo isso, a Chapecoense tem a seu favor a alegação de que o regulamento determina que a comunicação seja feita também diretamente ao clube. O que não ocorreu, segundo seu presidente, Plínio David de Nês, o Maninho. Ele disse que a Chape foi avisada quando faltavam dois minutos para começar o jogo.

Caso haja a confirmação de que Luiz Otávio atuou irregularmente, a Chape será punida com perda de pontos.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo