Esporte

09/04/2018 08:54 Estadão

Palmeiras recusa premiação de vice do Paulista

O elenco do Palmeiras não quis participar da cerimônia de premiação do Campeonato Paulista, no último domingo, no Allianz Parque. Depois de perder a final para o Corinthians, nos pênaltis, por 4 a 3, os jogadores se dirigiram ao vestiário sem subir ao pódio para receber medalhas de vice-campeão e deixaram o estádio sem dar entrevistas. Apenas o presidente do clube, Mauricio Galiotte, falou e ainda fez duras críticas.

Os jogadores deixaram o gramado assim que Maycon converteu o último pênalti e deu o título ao Corinthians. Os palmeirenses rapidamente foram ao vestiário. Por protesto contra a arbitragem e contra a Federação Paulista de Futebol (FPF), o clube também cancelou a entrevista coletiva de Roger Machado e não enviará nenhum representante para a festa de entrega do prêmio dos melhores da competição, que será realizada nesta segunda-feira à noite.

O lance que irritou os palmeirenses foi no segundo tempo. O árbitro Marcelo Aparecido de Souza primeiramente marcou pênalti de Ralf em Dudu. Depois de muita reclamação e de conversas com o quarto árbitro, a decisão foi revista. O lance, então, passou a ser um escanteio. Irados, os palmeirenses contestaram bastante a marcação e atribuem ao episódio a revolta demonstrada no fim do jogo.

O Palmeiras também determinou que nesta segunda-feira o treino do time será fechado aos jornalistas. Geralmente no dia após as partidas as atividades são abertas à imprensa. O próximo compromisso da equipe será na quarta-feira, contra o Boca Juniors, pela Copa Libertadores.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo