Esporte

09/04/2018 08:59 TERRA

FPF defende atitude de árbitro no clássico paulista

A Federação Paulista de Futebol emitiu uma nota na noite deste domingo defendendo Marcelo Aparecido de Souza, o árbitro da partida entre Palmeiras e Corinthians, que terminou com a vitória alvinegra e o título Paulista.

O lance aconteceu aos 26 minutos da etapa final. Após tabelar com Lucas Lima, o atacante Dudu caiu na área e o juiz assinalou pênalti de Ralf. O árbitro, que se mostrava convicto em sua marcação, após uma conversa com um auxiliar que estava fora do gramado, voltou atrás na penalidade. A espera foi de mais de oito minutos.

A FPF disse que a demora para decidir se deu por conta de uma confusão entre os jogadores e não para que o juiz recebesse informações extracampo.

Confira a nota da FPF na íntegra:

"O departamento de arbitragem da FPF trabalha diariamente pela excelência. O intuito sempre foi de que a arbitragem não interfira nos resultados das competições. E esse objetivo foi alcançado. A decisão da arbitragem, de anular o pênalti que havia sido marcado equivocadamente, foi correta.

- O árbitro Marcelo Aparecido de Souza marcou a penalidade pela visão que tinha no momento do lance. Neste momento, o quarto árbitro Adriano Miranda o chama pelo rádio.

- Por conta do tumulto criado após a marcação, há uma demora na correção da decisão.

- Assim que os árbitros se reúnem, Miranda reafirma que o jogador Ralf tocou a bola antes.

- A decisão é corrigida e marca-se escanteio.

Por fim, a diretriz da arbitragem prevê que o árbitro, em todo lance com alta dificuldade, consulte toda sua equipe para, em conjunto, tomar as decisões corretas".


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo