Esporte

01/10/2018 10:18 GLOBO Esporte

Sem reação, Brasil não segura Boskovic, é dominado pela Sérvia e perde primeira no Mundial

A cena se repetiu algumas vezes. Quase escondida atrás de uma das centrais, Tijana Boskovic dava dois passos largos, saltava e dava um toque certeiro na bola. Do outro lado, o Brasil lutava, mas parecia pouco inspirado. Em seu primeiro grande teste no Mundial, a seleção falhou. Diante de uma das favoritas ao título, não se encontrou em quadra. Foi um 3 a 0 seco, sem qualquer chance de reação em Hamamatsu: 25/21, 25/18 e 25/19.

Nesta terça-feira, todo o grupo D folga. As seleções voltam à quadra na quarta. O Brasil encara o Quênia às 7h20 (horário de Brasília), com transmissão do SporTV2.

A vitória praticamente garantiu a Sérvia na segunda fase. Com nove pontos, a equipe tem chances improváveis de não terminar entre as quatro melhores do grupo D. O Brasil, com seis pontos, também não deve ter problemas: depois do Quênia, fecha a etapa contra o Cazaquistão, único que ainda não pontuou.

Boskovic foi o grande nome da partida. A oposta terminou o jogo com 24 pontos. Pelo Brasil, Tandara fez apenas nove.

Sem reação

Rasic subiu mais alto que o bloqueio brasileiro e com um leve toque abriu a contagem. Fernanda Garay foi mais agressiva na sequência para atacar e deixar tudo igual. As sérvias foram melhores no início. Mais atentas no passe, abriram 5/2. Aos poucos, o Brasil encostou, mas ainda assim chegou ao primeiro tempo técnico em desvantagem: 8/6. O empate veio pelas mãos de Adenízia, em belo bloqueio, marcando 10/10 no placar.

As centrais apareciam bem. Pouco depois, Bia colocou o Brasil pela primeira vez na dianteira: 13/12. A Sérvia logo voltou à frente, porém. Boskovic mandou uma pancada, e as rivais abriram 16/13 antes da segunda parada técnica. Na volta à quadra, o mesmo roteiro. Boskovic encheu o braço, ampliou a vantagem, e Zé pediu tempo. Enérgico, tentou arrumar a casa e mandou Roberta e Rosamaria para o jogo. O panorama não mudou muito, e o técnico desfez a inversão logo depois. O Brasil ainda ameaçou encostar, mas a reação pouco durou: em ponto de Mihajlovic, 25/21 para as sérvias.

Gabi subiu ao limite para explorar o bloqueio e abrir o segundo set. A Sérvia, porém, se manteve forte. No erro de ataque de Bia, as rivais levaram o placar a 4/2. Boskovic parecia impossível de ser parada. Em mais um ataque pelo meio, venceu bloqueio triplo e abriu 8/6 antes da parada técnica. A torcida na arquibancada até tentava apoiar, mas parecia faltar algo. Com tranquilidade, as europeias abriram 13/9, para desespero de Zé Roberto.

 
Boskovic foi a principal jogadora da partida — Foto: Divulgação FIVB

Boskovic foi a principal jogadora da partida — Foto: Divulgação FIVB

O Brasil, na marra, encostou. Depois de defesa espetacular de Suelen com um braço, Dani Lins levantou na medida para Tandara, que diminuiu a diferença para apenas um ponto (15/14). A Sérvia soube controlar a reação. Logo, voltou a abrir boa vantagem. No bloqueio de Rasic, fez 19/15. Zé, então, mandou Thaísa para quadra. Quis fortalecer o bloqueio e ganhar volume de jogo. Não deu certo. As rivais marcaram 21/16 no placar, e o técnico brasileiro parou a partida mais uma vez. Nada funcionava. Em novo ataque de Mihajlovic, 2 a 0 para as sérvias: 25/18.

Zé voltou à quadra com Thaísa entre as titulares no lugar de Adenízia. O Brasil conseguiu se manter mais próximo no placar, mas ainda assim as sérvias pareciam dominar a partida. No bloqueio de Rasic sobre a própria Thaísa, conseguiram abrir 10/7. No ponto seguinte, Zé voltou a pedir tempo. Sabia que restavam poucas chances para reagir. Conversou em particular com Roberta, tentou encontrar um caminho. Não conseguiu. A derrota virou um passeio rival. A diferença até diminuiu no fim, em um esforço em vão: Rasic mandou no chão e fechou em 25/19.

 
Sérvia comemora a vitória sobre o Brasil — Foto: Divulgação FIVB

Sérvia comemora a vitória sobre o Brasil — Foto: Divulgação FIVB

Confira as escalações:

Brasil: Dani Lins, Tandara, Adenízia, Bia, Garay e Gabi. Líbero: Suelen

Sérvia: Ognjenovic, Boskovic, Rasic, Veljkovic, Milenkovic e Mihajlovic. Líbero: Popovic.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo