Estado

05/10/2018 17:41 Prefeitura Cuiabá

1ª dama aponta participação feminina no Qualifica 300 como saída contra violência doméstica

Alunos do programa Qualifica Cuiabá 300 receberam a visita da primeira dama da Capital, Márcia Pinheiro, na quarta-feira (3). Os encontros aconteceram em dois dos 14 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), que recebem unidades móveis do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), onde as aulas são ministradas. Aos grupos, majoritariamente femininos, ela falou sobre o papel da capacitação no empoderamento e na criação de novas oportunidades de emprego e renda.

Idealizadora do projeto, a primeira-dama lembrou que muitas mulheres estão submetidas a diferentes violências por não alcançarem independência ou espaço no mercado. “Sabemos que diversas destas situações estão atreladas a dificuldades de inserção no mercado de trabalho. Pode não ser o caso de nenhuma das alunas, mas pode ser o de uma colega ou familiar. Então vê-las se dedicando a algo que possa trazer oportunidades, me conforta, porque sei que isso inspira outras histórias.”

Márcia reforça que o Qualifica 300 foi criado sob o propósito de transformar realidades, e que ver os resultados do projeto confirma que gestão está no caminho certo. “Vocês não sabem da minha alegria em vê-las sendo capacitadas para algo que poderão levar para a vida de vocês, uma profissão que pode garantir o sustento de suas famílias. Era um sonho meu e do prefeito concretizar essa parceria, por isso estou me sentindo tão realizada”, disse.

Os cursos da área de alimentação, como Panificação e Confeitaria, foram os primeiros a receberem a vista de cortesia. Eles estão entre os mais procurados pelo público, em decorrência das mudanças econômicas e no perfil do consumidor, observadas nos últimos anos. Assim essas especialidades oferecem maior autonomia aos aprendizes, que podem tanto se inserir no mercado de trabalho formal ou empreender, comercializando seus produtos por conta própria.

É o que explica o gerente do Senai, Carlos Braguini. “Esse tipo de capacitação abre portas para a criação de novos produtos como os cursos de salgadeiro, padeiro e confeiteiro e após sua qualificação eles podem produzir e vender por diferentes pontos da cidade.”

Dois exemplos semelhantes já surgiram entre as 20 matriculadas em Panificação. Simone Xavier, 28, já atuava na aérea e teve despertou para o trabalho autônomo ao buscar aperfeiçoamento na profissão. “Eu já fazia pão, bolo e essas coisas. Depois que abriram as vagas eu me inscrevi porque eu tinha vontade de aprender sobre pesagem, para não desperdiçar ingredientes. Hoje eu já faço uma quantidade próxima ao número de vendas e não deixo nada estragar”, contou.  

Uma das preocupações do Qualifica 300 é estar próximo da comunidade garantindo o acesso facilitado às aulas. “Ao invés das pessoas irem até o Poder Público, nossas ações é que precisam chegar até elas. Essa é a grande preocupação do prefeito Emanuel Pinheiro. A parceria com o Senai veio a calhar porque eles possuem uma estrutura excelente de carretas móveis equipadas com salas de aula”, afirma a primeira-dama.

Em sua opinião, a soma da estrutura com os espaços dos Centros de Referência em Atendimento Social (Cras), resultam na parceria perfeita. Resultado aprovado pela moradora do bairro CPA III, Valdecina da Silva Rodrigues, 38, que realiza o percurso semanalmente a pé. “A distância é curta, você chega e sai na hora certa. Moro há duas quadras daqui, então fica tudo muito mais fácil.”


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo