Geral

17/04/2017 07:48

Prefeito anuncia secretário em duas semanas e nega racha na base

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (PMDB) afirmou que deverá anunciar em até duas semanas o novo secretário municipal de Educação.

Atualmente, a Pasta é comandada pelo secretário de Gestão, Rafael Cotrim (PTB). Ele substitui interinamente a secretária Mabel Strobel (PSC), que foi exonerada em março sem maiores explicações.

 

Segundo o peemedebista, a definição deve sair assim que Cotrim e o controlador do Município, Marcus Brito, concluírem um trabalho de análise de dados e traçar as metas e estratégias na secretaria.

 

“Por enquanto, estou sem estresse, sem desespero para poder confirmar o secretário definitivo, porque estou aguardando o resultado da missão que dei para o Cotrim e para o controlador Marcus Brito. Eles estão levantando uma série de informações para mim”, disse.

 

“Em duas semanas eles terminam o trabalho. Vai depender da desenvoltura dessa missão que dei aos dois. Em posse dessas informações, eu defino o secretário ou a secretária”, afirmou.

O prefeito negou que já tenha decidido promover a atual adjunta, Edilene Machado, ao cargo de titular.

Segundo Emanuel, ela coordena, por ora, a parte pedagógica da Pasta, em conjunto com a professora Zileide dos Santos.

 

Sem racha

 

O prefeito disse, ainda, não acreditar que a base de partidos que o apoia pode rachar por conta da disputa pela secretaria.

 

Conforme informado, PTB, PV e PSC se articulam para ter um de seus membros nomeados por Emanuel como titular da Educação.

 

O PTB quer manter Cotrim na Pasta. Já o PV quer o remanejamento do secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa. PSC, partido da secretária exonerada, busca se manter na secretaria.

 

“Não tem problema de racha, porque ninguém vai jogar pequeno. Ninguém vai deixar de apoiar uma gestão voltada para Cuiabá, focada na humanização e nos avanços necessários para transformar a cidade, por causa de um ou outro cargo”, disse.

 

Segundo Emanuel, a Educação faz parte de sua “cota pessoal de indicação”.

 

“Não tem problema de acomodação. Os companheiros ajudam a governar, não fatiam cargos. Não faço parceria a qualquer custo. Todos eles são bem intencionados e não estão exigindo isso. Não estou leiloando cargos. A gente discute espaços dentro do perfil e critérios que determinei”, completou.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo