Geral

13/04/2018 13:11 G1

Prevista para a Copa de 2014, obra é concluída e Complexo da Salgadeira deve ser reaberto após 8 anos

A Complexo Turístico da Salgadeira, localizado às margens da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), em Cuiabá, deve ser reaberto para a população no próximo dia 22, após obra de revitalização, que estava prevista para a Copa do Mundo de 2014. A obra foi interrompida várias vezes por falhas no projeto e problemas contratuais, entre outros motivos.

Quatro mirantes foram instalados, além de lojas de souveniers e restaurantes. O estacionamento foi ampliado.

Nos mirantes, os visitantes podem contemplar a vista das montanhas de Chapada dos Guimarçaes. O estacionamento tem capacidade para 100 carros e seis ônibus.

Para não prejudicar o meio ambiente, foi construída uma trilha suspensa com 560 metros, que tem luzes de LED movidas à energia solar.

 

Restaurantes e lojas de souvenirs foram construídos  (Foto: TVCA/ Reprodução)

Restaurantes e lojas de souvenirs foram construídos (Foto: TVCA/ Reprodução)

A construção da Salgadeira é um dos projetos previstos para a Copa do Mundo em 2014. A obra teve início em 2010, com um orçamento de R$ 6 milhões, mas após mudanças no projeto, o custo aumentou para R$ 12 milhões, segundo o governador Pedro Taques (PSDB).

"Nós mexemos no projeto para que tivesse um tratamento de esgoto que não tinha", disse.

A entrada dos visitantes na Salgadeira, será gratuito.

Faz parte do projeto uma passarela metálica ligando os dois lados do complexo, passando sobre a MT-251.

Por enquanto, o local é proibido para banho. Porém, o governo e o Ministério Público Estadual realizam estudos para garantir o uso do local como balneário, de forma controlada.

 
 
Depois de oito anos fechada, complexo turístico da salgadeira vai ser reaberto

Depois de oito anos fechada, complexo turístico da salgadeira vai ser reaberto

No mês de janeiro, uma fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho em Mato Grosso (SRTE-MT) flagrou irregularidades nas obras de revitalização por causa das irregularidades, as obras foram interditadas temporariamente.

Três pontos vistoriados durante a fiscalização continham irregularidades, de acordo com o relatório elaborado.

São eles: andaimes irregulares sem ponto para fixação de cinto de segurança; componentes elétricos sem proteção; máquinas pesadas sem sinalização de ré e falta de habilitação dos condutores.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo