Geral

16/05/2018 08:17 OLHAR DIRETO

Reitoria da UFMT anuncia suspensão do aumento do Restaurante Universitário

A reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) comunicou na noite da última terça-feira (15) que o aumento previsto para as refeições do Restaurante Universitário (RU) está suspenso até dezembro deste ano. A decisão já foi encaminhada aos Comandos de Greve dos estudantes e Diretório Central dos Estudantes (DCE’s) dos Câmpus de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Araguaia e Rondonópolis.


“Há um cenário de restrição orçamentária imposto às universidades públicas em nosso País. Embora atuemos contra isso no campo político e social, de forma imediata, também precisamos readequar nossas despesas internas. Mas ouvimos da comunidade acadêmica sobre a importância de participar ativamente deste processo”, disse a reitora Myrian Serra, em nota emitida pela assessoria de comunicação da Universidade. 


De acordo com a reitora, o reajuste foi suspenso até dezembro para que se possa garantir o amplo debate sobre o tema. Conforme divulgou o Olhar Direto, os estudantes que ocupam a Universidade estão organizando grupos de estudo para elaborar uma proposta para que o RU seja estatizado e tenha o preço mantido em R$ 1.


Nem todos os cursos aderiram à greve. Os cursos de Ciências Contábeis, Administração e Agronomia, por exemplo, continuam com as aulas normalmente. Em outros cursos, como Medicina e Enfermagem, os estudantes aderiram à greve, mas não ocupam seus blocos.


Participam da ocupação os cursos de: Serviço Social, Ciências Sociais, História, Geografia, Filosofia, Pedagogia, Letras, Cinema, Jornalismo, Publicidade, Comunicação Social, Biologia, Saúde Coletiva, Direito, Engenharia de Minas, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Transportes, Engenharia da Computação, Engenharia Química, Geologia, Arquitetura, Engenharia Elétrica, Engenharia Civil, Engenharia Sanitária, Química, Física, Matemática, Estatística.


Na última segunda-feira (14), o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal de Mato Grosso decidiu suspender o calendário acadêmico de 2018, com data retroativa ao dia 20 de abril, época em que se deu o início das paralisações. Com isso, as atividades ministradas depois desta data se tornam nulas e deverão ser repostas após o fim da greve.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo