Geral

09/08/2018 08:52 A Bronca Popular

Com os bens penhorados pela justiça, Glauber Silva assume coordenação de Taques! O que era ruim, acaba de piorar!

Os ilusionistas que cercam o governador candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), abusam do marketing de folhetim para vender gato por lebre. Vamos desmistificar a falácia estampada na imprensa dando conta de que “líder do agronegócio coordenará campanha de Taques e quer discurso da honestidade”.

A primeira inverdade, o agricultor de Campos de Júlio, Glauber Silveira da Silva, não é líder de coisa nenhuma. Na verdade, nem dele próprio. Silva presidiu a Aprosoja, quando de sua fundação. Foi derrotado nas urnas pelo candidato ao senado Carlos Favaro(PSD). Depois da coça nas urnas, Silva tentou criar uma entidade dissidente em Brasília.

“Esse moço presidia a Aprosoja de dentro de um avião. Vivia fazendo turismo as custas dos produtores rurais. Foi a reeleição e tomou uma rebordosa do setor”, afirmou uma fonte a este blog.

Segundo o blog levantou, Glauber seria uma espécie de Rui Prado piorado. Não tem trânsito, voz e não exerce nenhuma influência no meio rural. Trata-se de um cidadão absolutamente anônimo e de nenhuma relevância para o agronegócio de Mato e do Brasil. Vive correndo atrás de cargos em entidades representativas e assim leva a vida.

Por ser considerado um chato de galocha, avesso ao diálogo e ostentar a carapaça de paladino da moralidade, ao estilo do chefe emplumado, Glauber era o que faltava no comando da campanha tucana para soterrar de vez a candidatura à reeleição do governador Zé Pedro Taques.

O suposto líder do agronegócio teve a casa onde mora e uma fazenda penhoradas pela justiça para garantir execução de dívida de fertilizantes junto a Bunge Fertilizantes S/A. Essa e outras histórias, que conflitam com a honestidade apregoada pelo coordenador da campanha de Taques, podem causar a bancarrota do tucano candidato a reeleição.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo