Policia

20/04/2017 08:58

Policial de MT é suspeita de participar de fraudes no seguro desemprego

Uma policial civil de Mato Grosso foi alvo da operação “Stellio Natus” deflagrada na manhã desta quinta-feira pela Polícia Federal. A operação tem como base o Estado de Goiás, mas cumpriu mandados ainda em Minas Gerais, Mato Grosso e Pará.

Segundo a PF, a policial civil é esposa do principal investigado. O mandado contra ela foi cumprido em São Félix do Araguaia.

No total, a Operação Stellio Natus cumpriu 16 mandados, sendo oito de prisão preventiva, dois de condução coercitiva e seis busca e apreensão. Em Goiás, foram realizadas prisões em Goiânia, Anápolis e Caldas Novas. Também foram realizadas diligências em Nova Lima (MG) e Redenção (PA).

Segundo a PF, o grupo alvo da operação é suspeito de usar dados de pessoas que tinham direito ao benefício para desviar o envio do Cartão Cidadão. Assim, os integrantes da quadrilha usavam o documento para sacar o dinheiro das vítimas em agências lotéricas.

A Polícia Federal também investiga  a participação de lotéricas nas fraudes.

Em nota, o Ministério do Trabalho e Emprego destacou que a operação foi desencadeada a pedido do órgão "para coibir desvios de recursos públicos. O Ministério esclarece que não há servidores da pasta envolvidos com as fraudes, mas sim funcionários terceirizados do Sistema Nacional de Emprego [Sine]. A operação é a primeira na esfera criminal desde que o ministério implantou um sistema antifraude em dezembro passado, que identifica a emissão fraudulenta e pagamentos indevidos do benefício".

Ainda segundo o texto, "o sistema já bloqueou mais de R$ 123 milhões em benefícios fraudados por grupos criminosos em todo o país. O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse que as operações vão continuar para que o dinheiro público seja preservado e destinado aos trabalhadores que perderam seus empregos".


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo