Policia

09/03/2018 16:21 OLHAR DIRETO

Taques afirma que Mato Grosso pagou US$ 37 milhões para Bank Of América; renegociação continua

Depois de assumir que dificilmente teria fluxo de caixa, o governo de Mato Grosso pagou nesta sexta-feira (9) a parcela da dívida dolarizada contraída com o Bank Of América, no valor de US$ 37 milhões – mais de R$ 120 milhões pelo câmbio do dia (R$ 3,79). A equipe econômica do Palácio Paiaugás continua em conversações com o Banco Mundial (Bird) para repactuação e alongo da dívida em até 25 anos.
 
O governador José Pedro Taques (PSDB) reconheceu que apertou o cinto para conseguir pagar a instituição financeira da América do Norte. “Nós honramos a parcela com o Bank of América, pois fechamos algumas unidades orçamentárias. Estamos pagando o banco hoje 37 milhões de dólares”, observou Taques, nesta sexta-feira (9), durante visita às obras do Terminal Turístico de Salgadeira, na divisa de Cuiabá com Chapada dos Guimarães.

O governo Mato Grosso firmou contrato com o Bank Of América, em 2012, com previsão de pagamento até 2022, supostamente para fugir dos altos juros praticados pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), nas dívidas com a União.
 
No pagamento para a instituição financeira internacional, são mais de 80 milhões referentes ao valor principal, para amortizar o estoque da dívida, e quase 40 milhões destinados ao pagamento dos juros – de 5% ao ano, mais encargos.
 
Na negociação com o Banco Mundial, o governo do Estado pretende economizar R$ 200 milhões. Isso porque a negociação prevê que o  Bird assuma a dívida dolarizada que Mato Grosso contraiu do Bank of America em 2012 e que ainda tem um estoque global de quase R$ 900 milhões a serem quitados até 2022.
 
Nessa troca de credor, o Poder Executivo de Mato Grosso deixaria de pagar as parcelas semestrais de US$ 37 milhões e entraria em um novo financiamento de 25 anos, com parcelas mensais - obtendo taxas e juros menores, o que levaria a dívida ao patamar de R$ 700 milhões.
 
O pagamento em dia das parcelas é fundamental para que a credibilidade do Estado não seja afetada junto aos agentes financeiros.  A não quitação da parcela implicaria na suspensão dos já reduzidos repasses por parte do governo federal, que é o avalista desta operação de crédito. Mato Grosso também poderia ficar impossibilitado de realizar novos empréstimos.  
 
O estoque atual da dívida com o Bank of America é de aproximadamente R$ 900 milhões e mesmo com redução, o Estado sofre muito, porque não foi contemplado o mecanismo contra a variação cambial. Na prática, significaria fixar o preço do dólar ao longo da vigência do contrato.
 
Com as nove parcelas pagas até março/2018, Mato Grossso já desembolsou R$ 950 milhões, para honrar com o Bank Of América.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo