Policia

09/08/2018 16:33 Folha Max

Andarilho nega tentativa de abuso contra criança e alega que lavava mão em banheiro de igreja em Cuiabá

Em depoimento na Delegacia da Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente (Deddica), o morador de rua A.C.O.B, 48 anos, suspeito de ameaçar e tentar abusar de um menino de 8 anos dentro de um banheiro da Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho, em Cuiabá, negou as acusações. Ao delegado, ele disse foi até a comunidade para lavar as mãos  e negou que tenha tocado na criança. 

O depoimento foi dado na tarde desta quarta-feira (8) após a PM localizar o andarilho que estava sendo espancado por populares na Praça Ipiranga, no Centro da cidade. O caso ocorreu no último domingo (5), durante a missa e um vídeo chegou a ser compartilhado pelas redes sociais.

 

Conforme o suspeito, ele frequenta a comunidade porque sempre ganha comida e peças de roupas. Ele declarou que foi usar o banheiro externo da igreja,  momento em que a criança abriu a porta de um dos boxes (área de sanitários) que usava.

Segundo o morador de rua, o garoto teria se assustado quando encontrou o suspeito próximo a pia, provavelmente “por sua aparência suja” . Ainda segundo o morador de rua, ele tentou acalmar o menino, mas sem tocá-lo.

Neste momento, o coroinha entrou no local e retirou a criança. O suspeito afirmou já ter passado por cinco internações psiquiátricas. 

As declarações do conduzido serão confrontadas com demais atos de investigação, oitivas de testemunhas, familiares, imagens das câmeras de segurança e exame psicossocial a ser realizado no menino. Em relação às imagens em vídeo dessa ocorrência, a Polícia Civil ressalta que não se responsabiliza por sua distribuição.

A instituição esclarece que sua conduta é a de não expor vítimas, especialmente crianças, envolvidas em qualquer natureza de crime, assim como mulheres adultas vítimas de violência doméstica. Após o depoimento, ele foi liberado.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo