24 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Quarta-feira, 13 de Março de 2019, 16h:28 - A | A

Câmara de Chapada decide nesta quarta sobre cassação de Thelma de Oliveira

image

A defesa da prefeita Thelma de Oliveira (PSDB), patrocinada pelo advogado José Rosa, terá duas horas, na noite desta quarta-feira (13), para fazer a defesa oral da chefe do Executivo de Chapada dos Guimarães, acusada de ter promovido irregularidades em sua gestão. Thelma foi investigada por uma Comissão Processante criada pela Câmara de Vereadores. Na sessão de julgamento de hoje, será votado o relatório produzido pela vereadora Aline Muniz (PT), que propõe a cassação da tucana.

Criada em dezembro, a Comissão Processante apura pelo menos seis irregularidades supostamente cometidas por Thelma, entre elas aquisição de plantas que não teriam sido usadas na cidade, superfaturamento e recusa em atender solicitação de informações feitas por vereadores.

A denúncia também aponta atraso no envio, por parte do Executivo ao Legislativo, das peças orçamentárias, o que Thelma, na ocasião, admitiu. A prefeita, no entanto, garantiu que a Câmara já estaria com os documentos em mãos.

À época, em entrevista, Thelma se disse “vítima de uma trama de opositores”, que contaria com a participação, inclusive, do seu vice Osmar Froner (PRB). “A minha relação com ele sempre foi boa, tanto que ele foi secretário e quando eu tirei férias para ajudar na campanha do Pedro Taques, ele assumiu a prefeitura e eu dei carta branca para ele”, explicou, acrescentando que, ao reassumir o cargo, o vice já não quis voltar a ser secretário de Obras.

Viuva do ex-governador do Estado Dante de Oliveira, Thelma, que já chegou a ser suplente de deputada federal foi eleita prefeita de Chapada com 44,6% dos votos válidos no município. Para que aconteça a cassação, são necessários 8 votos, ou seja, a maioria dos 11 vereadores em exercício.

Imprimir

RÁDIO

Coletiva Santa Casa

Áudios da coletiva sobre a Santa Casa

image