23 de Maio de 2019

ENVIE SUA DENÚNCIA PARA REDAÇÃO

Quinta-feira, 18 de Abril de 2019, 14h:43 - A | A

Governador de MT acolhe parecer da CGE e demite ex-secretário acusado roubar dinheiro público

image

O ex-secretário da Copa do Mundo, Maurício Guimarães, foi demitido do estado de Mato Grosso pelo governador Mauro Mendes (DEM). A publicação foi feita no Diário Oficial que circula nesta quinta-feira (18).

Conforme a publicação, Maurício não cumpriu alguns incisos da Lei Complementar nº 04/1990.

 Ele já havia sido demitido no dia 18 de março, com prazo de 15 dias para recorrer da decisão.

 

Maurício descumpriu as seguintes normas:

  • Exercer com zelo e dedicação as atribuições do cargo
  • Ser leal às instituições a que servir
  • Observar as normas legais e regulamentares
  • Levar ao conhecimento da autoridade superior as irregularidades de que tiver ciência em razão do cargo
  • Zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público
  • Manter conduta compatível com a da moralidade administrativa
  • Opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo ou execução de serviço
  • Valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem, em detrimento da dignidade da função pública
  • Proceder de forma desidiosa

 

 

Demitido por:

  • Crime contra a administração pública
  • Improbidade administrativa
  • Lesão aos cofres públicos e dilapidação do patrimônio estadual

 

O governador acolheu integralmente o despacho de recomendação do subprocurador-geral Administrativo e de Controle Interno, bem como o parecer da Controladoria-Geral do Estado (CGE).

Maurício Guimarães era servidor da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), trabalhava como agente de tributos e ganhava um salário bruto de R$ 25,2 mil.

Imprimir

RÁDIO

Coletiva Santa Casa

Áudios da coletiva sobre a Santa Casa

image