Política

28/04/2017 09:48

Ex-senador de MT pode voltar a política

O ex-senador Antero Paes de Barros foi convidado oficialmente pelo senador Álvaro Dias (PV-PR) voltar à vida política partidária já em 2018. O senador paranaense deverá disputar a presidência da República em 2018 pela nova sigla denominada "Podemos". 

Podemos será o novo nome do PTN, e deve anunciar a filiação de Álvaro Dias ainda neste primeiro semestre. Antigos companheiros nos tempos do PSDB, Antero e Dias vem dialogando nas últimas semanas para a construção da nova legenda no Estado. 

"O Álvaro Dias é excelente senador que tenho a honra de ter sido um companheiro de partido, quando fui senador pelo PSDB. Ele me convidou para esse novo desafio e estamos avaliando ainda, discutindo sobre essa possibilidade", disse Antero ao Diário. 

As negociações seriam para Antero liderasse a chapa para deputado estadual ou federal já nas eleições do ano que vem. 

O senador José Medeiros (PSD) também foi convidado por Álvaro Dias para ingressar no "Podemos". O senador mato-grossense disse que avaliaria o convite, mas deixou claro que tem a pretensão de disputar a reeleição ao Senado. 

O Podemos deverá nascer com 21 deputados federais, já que atualmente o PTN conta com 13 deputados federais, sendo a décima bancada na Câmara. A sigla formalmente faz parte da base de apoio parlamentar do presidente Michel Temer e espera convencer pelo menos quatro senadores a aderirem ao partido.

O Podemos defende o modelo liberal para a gestão econômica e prega o enxugamento da máquina estatal. Um dos exemplos é a adoção do modelo das Participações Público-Privadas (PPPs), mecanismo de gestão que concede aos empresários a exploração de vários segmentos dos serviços públicos. As bandeiras mais genéricas do Podemos são Democracia Direta, Transparência e mais Participação. 

Espanha - O novo nome do PTN é inspirado no partido espanhol "Podemos". De esquerda e fundado em 2014, o Podemos espanhol tem como secretário geral o eurodeputado Pablo Iglesias Turrión, analista político e ex-professor interino de Ciência Política. 

O partido participou das eleições europeias de 2014, quatro meses depois da sua formação e obteve cinco cadeiras (de um total de 54), com 7,98% dos votos, sendo a quarta candidatura mais votada em toda a Espanha. 

Em menos de uma semana tornou-se o partido político espanhol mais seguido nas redes sociais, superando os partidos tradicionais, notadamente PP (de direita) e PSOE (de centro-esquerda), surpreendendo o establishment político espanhol. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo