Política

08/05/2017 10:31

FHC critica proposta de Leitão sobre reforma trabalhista rural: aquilo é uma loucura

Considerado uma das principais referências no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), o ex-presidente da República – e presidente de honra da sigla – Fernando Henrique Cardoso classificou como uma “loucura” o projeto de lei de seu correligionário, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), que trata especificamente de mudanças nas leis dos trabalhadores rurais. O comentário de FHC foi feito durante entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.
Leia mais:
Leitão rebate acusações de que projeto de sua autoria proponha trocar salário de trabalhadores do campo por comida
Na reportagem, o tucano foi questionado se considerava um erro, dada a impopularidade do atual Governo, o PSDB fazer parte da base do presidente Michel Temer (PMDB). Em negativa, o ex-presidente disse que, como partido político, a legenda não irá apoiar todas as decisões do peemedebista. Dentre elas, Fernando Henrique citou a proposta de Leitão.
“Isso não significa que vamos apoiar, como partido político, ou fazer uma reforma qualquer. Não faremos. Por exemplo, a proposta de um deputado do meu partido [Nilson Leitão, de Mato Grosso] de mexer com as relações trabalhistas rurais, aquilo é uma loucura [a ideia aventada permite algo que críticos chamam de trabalho escravo legalizado, com pagamento na forma de alimentação e estadia]. Não pode ser assim”, afirmou.
Na semana passada, Leitão rebateu as acusações sobre o Projeto de Lei nº 6442/2016 e defendeu que as pessoas estão fazendo “uma leitura equivocada” do texto. Segundo o deputado, a “remuneração de qualquer espécie” não pretende substituir a salarial, mas funcionaria como um “plus” do que já é pago ao trabalhador.
“O que nós não queremos mais é que todos os benefícios que o produtor dá ao empregado sejam interpretados lá na frente pela Justiça do Trabalho como salário in natura. A formalidade entre o patrão e o empregado rural tem que ser igual a relação no urbano. Esse tratamento histórico, da época da minha bisavó, onde no final do ano distribuía três galinhas para cada funcionário, pode distribuir igual, mas formalize. A nossa lei só trata disso”, afirmou.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo