Política

06/12/2017 16:15 OLHAR DIRETO

Jayme diz que ida de Mauro e dissidentes do PSB para o DEM será definida na semana que vem

O ex-governador de Mato Grosso e atual secretário de Assuntos Estratégicos de Várzea Grande, Jayme Campos (DEM), afirmou que a ida dos deputados dissidentes do PSB e do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes para o Democratas só será 100% confirmada na próxima semana pela a comissão nacional do partido.

Em entrevista na inauguração da Escola Municipal Professora Eliza Maria da Silva, no Residencial Cabo Michel, na manhã desta quarta-feira (6), o secretário disse que até o momento nada está decidido.


“Estamos aguardando e nada ainda foi resolvido. Dia 14 vai ter uma comissão nacional e é ai que vai ser discutido os diretórios nacionais, os diretórios regionais e então veremos direito quem de fato para nós compormos aqui as comissões provisórias”, pontuou.


Nos bastidores é dado como certa a migração para o DEM de Mauro Mendes, os deputados federais Fábio Garcia e Adilton Sachetti, os deputados estaduais Eduardo Botelho, Max Russi, Mauro Savi e Professor Adriano Silva, além do secretário de Estado de Agricultura, Suelme Evangelista Fernandes; o procurador geral Rogério Gallo; e o presidente do Instituto de Terras do Estado (Intermat), Cândido Teles, entre outros líderes.

O Diretório Nacional do Democratas dissolveu todos os diretórios para receber cerca de 20 deputados federais e alguns pré-candidatos aos governos estaduais.


Em Mato Grosso, a Executiva Nacional dissolveu o Diretório Regional e todos os 120 diretórios municipais, para receber o grupo do ex-prefeito Mauro Mendes e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho.


No mês passado, os deputados federais Fábio Garcia e Adilton Sachetti anunciaram suas desfiliações do PSB. Já os deputados estaduais Eduardo Botelho, Max Russi, Oscar Bezerra, Mauro Savi e professor Adriano Silva tiveram um pedido de liminar negado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TER-MT) e ainda não oficializaram a desfiliação.


Os parlamentares ingressaram com ação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) solicitando “justa causa” para que deixem a antiga legenda.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo