Política

13/03/2018 14:27 OLHAR DIRETO

Governo confirma trocas no staff e Júlio Modesto assume a Casa Civil

O governador Pedro Taques (PSDB) já confirmou as trocas que fará no seu staff neste início de 2018. Júlio Modesto, que atualmente está na Secretaria de Gestão (Seges) irá migrar para a Casa Civil. Além disto, Luiz Carlos Nigro também assumirá a Secretaria de Desenvolvimento (Sedec). Juliana Ferrari será a responsável por substituir Wilson Santos (PSDB) na secretaria de Cidades (Secid).

Segundo o que apurou a intenção do governador Pedro Taques foi arrumar soluções caseiras, escolhendo a opção de remanejar secretários e subir adjuntos para o comando das pastas. Nada ainda foi divulgado de forma oficial, mas é dado como certo nos bastidores do Palácio Paiaguás.
 
Na semana passada, Wilson Santos (PSDB) já havia comentado que Júlio Modesto era um dos favoritos a assumir a Casa Civil. Agora, já ficou definido que ele seguirá mesmo para a pasta e deixará o comando da Seges, que ainda não tem um substituto escolhido.
 
Luiz Carlos Nigro, que faz um trabalho considerado positivo pelo governo à frente da Secretaria Adjunta de Turismo, agora ficará com o comando da Sedec. A experiência no setor conta ponto a favor do secretário, que tem um bom trâmite com o trade turístico do Estado.
 
Na Secretaria de Cidades (Secid), Juliana Ferrari voltará ao comando da pasta com a saída de Wilson Santos para disputar as eleições de 2018, onde tentará a reeleição como deputado estadual. Ela já havia ficado à frente da secretaria quando o tucano teve de retornar à Assembleia Legislativa (ALMT), no ano passado.
 
Em dezembro, ocorreram oito trocas no staff de Pedro Taques. Entre os que deixaram o comando das pastas estavam: o vice-governador Carlos Fávaro (PSD), que deixou a Secretaria de Meio Ambiente; o delegado Arnon Osny Mendes, que pediu exoneração da presidência do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso e o presidente estadual do PSDB, Paulo Borges, que também pediu demissão da presidência da Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).
 
O governador também tem sido pressionado para demitir o secretário de Estado de Saúde, ex-deputado Luiz Vitório Soares. Porém, já deixou claro que isto não deverá acontecer, se depender de sua vontade: “Eu quero aqui de público dizer: enquanto eu for o governador de Mato Grosso, Luiz Soares será o secretário de Saúde!”.
 
Num momento em que trabalha para montar a base que tende a sustentar a sua provável campanha à reeleição, ele tratou de jogar água fria na fervente e crescente pessão contra o secretário de Estado de Saúde.  “O secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, é feio igual à fome do meio dia. Mas é muito competente!”, observou ele, em raro elogio rasgado a um auxiliar, para sustentar sua tese pró secretário de Saúde.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo