Política

16/05/2018 13:58

Gestores municipais se reúnem com representantes do CRESS na tratativa de reivindicação da categoria

Na busca por resolutivas das reivindicação da categoria dos profissionais de serviços sociais da capital, o secretário de Governo, Carlos Roberto da Costa; e a secretária de Gestão, Ozenira Soares, receberam os representantes do Conselho Regional de Serviços Sociais de Mato Grosso (CRESS/MT). O encontro aconteceu na manhã desta terça-feira (15), no Palácio Alencastro, onde foi apresentado aos gestores a proposta de equiparação da carga horária de um percentual do quadro de assistentes que atendem ao município, que de 40 horas passaria para 30 horas semanais, como dispõe a Lei Federal 12.317/2010.

“Recebemos a reivindicação do grupo e vamos proceder com a análise dos pontos apresentados aqui, consultando demais órgãos de leis, pois não se trata somente de disposto municipal, agrega um âmbito maior. Após isso, levaremos o relatório ao prefeito Emanuel Pinheiro, para ser tomada as melhores providências, atendendo às necessidades da categoria, sempre prezando pelo respeito àqueles que garantem o bom funcionamento do serviço público”, declarou o secretário Carlos Roberto.

Atualmente, a rede municipal dispõe de um quadro de cerca de 100 profissionais de assistência social, distribuídos em Secretarias como Saúde, Habitação e Regularização Fundiária, Assistência Social e Desenvolvimento Humano e Educação.  Desse quadro, segundo o CRESS, mais de 40% cumprem com uma carga horária semanal de 40h.

Representando a categoria, a presidente do CRESS, Andreia Amorin, discorreu sobre a proposta e frisou que, hoje, a carga horária sendo reduzida em 10 horas semanais, como prevê a lei, proporcionaria aos profissionais da categoria um ganho elevado de qualidade de vida, em saúde física, emocional, psíquica, entre outros fatores.  

“Não estamos somente buscando a diminuição de carga horária, estamos buscando mais saúde para nossa classe, que lida diariamente com processos de alta complexidade, muitas vezes, os levando a um nível de estresse fora do normal e acarretando uma série de problemas, como a depressão. Então, ser recebido pelos gestores e poder ter a oportunidade de apresentar nossas demandas, é de extrema importância. Isso nos traz um sentimento de pertencimento, de estarmos sendo vistos. Pudemos constatar aqui o envolvimento da gestão atual com os dilemas, creio que não só da nossa, mas das demais classes de profissionais. Saímos daqui hoje com uma avaliação muito positiva”, avaliou a presidente.

De acordo com os gestores municipais, o relatório deve ser apresentado ao prefeito em um período de 15 dias e após, será marcada uma segunda reunião com a categoria. “Vamos trabalhar, dentro dos próximos dias, para chegar em um denominador comum, para dar um resolutiva à classe, sem ferir os direitos de nenhuma das partes envolvidas, sempre prezando pele bom funcionamento dos serviços à população”, concluiu Ozenira Soares.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo