Política

06/07/2018 12:10

Documento mostra que presidente da Fiemt contrata própria empresa por R$ 77 mil

O presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Jandir Milan, teria contratado a Ábaco Tecnologia da Informação, para a criação do Portal da Transparência da entidade com a Ábaco Tecnologia da Informação. Seria tudo normal se Milan não fosse um dos sócios da empresa que recebeu R$ 77 mil pelos serviços.
  
A Fiemt contratou a Ábaco  pela modalidade compra direta, embora existam  outras companhias que poderiam desenvolver o serviço. Jandir Milan atendeu à ligação da reportagem do Olhar Direto, mas não quis se manifestar sobre o caso, optando por desligar o telefone incontinenti sem tirar a dúvida do jornalista quanto ao contrato.

A reportagem do Olhar Direto teve acesso a documentos que demonstram que, para não figurar como contratante e contratado no acordo, Jandir Milan usou o nome de Lenil Kazuhiro Moribe, também sócia-proprietária da Ábaco, para firmar o contrato de prestação de serviços.
 
Contudo, existe a constatação de que Milan segue como sócio-administrador da empresa que ele, na condição de presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, contratou para prestar o serviço.
 
O contrato firmado determina que, para criar o site, a Ábaco prestaria trabalharia por 700 horas de serviço técnico, ao custo unitário de R$ 110/h. Com isso, o valor retirado da entidade para o pagamento da empresa de propriedade do presidente da Fiemt, atingiu a soma de R$ 77 mil.
 
A reportagem do OD apurou que, pelo contrato, o valor deveria ser pago em quatro parcelas, conforme o desenvolvimento do projeto do Portal Transparência. Clique aquie veja  o contrato.
 
Pelos documentos acessados, existe a confirmação, por meio de notas emitidas pela Ábaco de que a Fiemt já efetuou pagamentos por 560 horas de trabalho técnico, o que equivale a mais de R$ 61 mil. Isso representa mais de 80% do total.
 
O contrato foi assinado em 25 de abril de 2017 e as notas emitidas em 23 de junho, 14 de julho e 5 de setembro do ano passado. O acordo tinha validade até 30 de junho deste ano.

 
Disputa interna
 
Pela primeira vez em quatro décadas, vai acontecer disputa pelo comando da Federação das Indústrias de Mato Grosso.  Uma chapa é liderada pelo ex-secretário de Estado de Fazenda, Gustavo de Oliveira, considerada situacionista, e outra pelo empresário Domingos Kennedy Sales, de oposição.
 
O pleito previsto para 3 de agosto tende a recrudescer, nos próximos dias, principalmente porque os grupos têm forte influência do período pré-eleitoral, em Mato Grosso.
Outro lado
 
A diretoria da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) se manifestou através de nota e destacou a capacidade técnica da empresa contratada. Eis a íntegra da nota.
 
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
 
 
A Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt) esclarece que suas contratações não estão sujeitas a processos licitatórios, por se tratar de entidade privada.  No caso em questão, a empresa contratada possui capacidade técnica reconhecida, apresentou orçamento compatível com o praticado no mercado e disponibilidade em atender à demanda no prazo solicitado.
 
Ainda por se tratar de entidade privada, a Fiemt obedece ao princípio de que lhe é permitido aplicar o que não é vedado legalmente. Como não há vedação legal a esse tipo de contratação, a instituição optou pela alternativa que melhor atendia à sua necessidade.

Sistema FIEMT

 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo