Política

06/08/2018 10:19 OLHAR DIRETO

Mauro afirma que seu candidato é tucano, mas garante espaço a todos presidenciáveis

O candidato ao governo de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) terá três presidenciáveis em seu palanque e garante espaço a todos, mas já garantiu quem terá sua preferência: o tucano Geraldo Alckmin. O Democratas fechou aliança nacional com o PSDB na última semana. Além disso, Mendes tem como vice Otaviano Pivetta, do PDT, cujo partido lança nacionalmente Ciro Gomes. o ex-prefeito de Cuiabá também conta com apoio do MDB, do presidenciável Henrique Meireles.


“Isso é muito comum na política brasileira, os chamados palanque múltiplos. Nós saberemos com tranquilidade respeitar todos os partidos da nossa aliança e eles terão toda a liberdade de defender os seus candidatos nacionais. Todos terão a liberdade pra fazer a defesa dos seus candidatos nacionais e na medida do possível, nós com respeito a esses aliados, iremos ajudar na construção da campanha deles no estado”, garantiu o democrata, após realizar convenção na manhã de sábado (5), em Cuiabá.
 
Questionado sobre sua preferência entre os presidenciáveis que contarão com seu palanque em MT, revelou o nome de Geraldo Alckmin. “Presidente meu é aquele que o meu partido escolheu e eu vou respeitar o meu partido e vou focar na minha campanha e na minha candidatura”, resumiu.
 
Apesar de o DEM apoiar nacionalmente Alckmin, o palanque oficial do ex-governador de São Paulo será o de Pedro Taques (PSDB). O governador de Mato Grosso ainda garantirá sustentação ao projeto de Jair Bolsonaro (PSL), pois sua candidata ao Senado é a juíza aposentada Selma Arruda (PSL).
 
Memória de Dante
 
Quando anunciou sua pré-candidatura à reeleição ao lado de Selma, Taques se ancorou na memória de Dante Martins de Oliveira para justificar o palanque dividido com Bolsonaro.
“Dante de Oliveira, quando candidato, pediu voto para quatro candidatos a presidente da República. Isso é normal. Temos que fazer uma reflexão. Existem pessoas que defendem determinados pontos de vida. Não tem que concordar, mas sim respeitar. Nossa coligação, assim que registrar a chapa, terá palanque para Bolsonaro e Geraldo Alckimin. Não vejo dificuldades nisto”, afirmou Taques na ocasião.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo