Política

11/10/2018 14:33 OLHAR DIRETO

​Taques designa ex-secretários de Mendes para compor comissão de transição

Dois ex-secretários do ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) irão compor, como representantes do Governo do Estado, a comissão de transição. São eles Rogério Gallo, secretário de Estado de Fazenda, e Guilherme Muller, de Planejamento. Os nomes dos dois constam do decreto assinado por Taques que cria a comissão.

Os trabalhos da equipe já se iniciaram com a publicação do decreto, que circula hoje no Diário Oficial. A previsão é de que a equipe se encerre no quinto dia útil após a posse do governador eleito Mauro Mendes.
 
Rogério Gallo foi procurador-geral de Cuiabá durante a gestão Mauro Mendes e após o término do mandato do ex-prefeito, em 2016, assumiu a Procuradoria-Geral do Estado e de lá, depois, migrou para a Fazenda. Já Guilherme Muller foi secretário de Fazenda de Mendes e terminou o a gestão de Taques como secretário de Planejamento.

 
Tanto Gallo quanto Muller chegaram a se envolver na disputa eleitoral, ainda no começo da campanha, ao defenderem a atual administração de críticas de Mauro Mendes sobre restos a pagar. Os dois secretários contestaram dados publicados por Mendes, que chegou a dizer que a dupla estava mentindo.
 
“Mentira tem perna curta e é o que eles estão fazendo com a população. Eu não ensinei eles a mentir. Se eles estão mentindo, não aprenderam comigo, aprenderam com alguém, acho que tem água estragada lá dentro do Paiaguás”, afirmou.
 
Além da dupla de ex-secretários, compõem a comissão José Celso Dorileo Leite, controlador-Geral do Estado; Anésia Cristina Batista, superintendente de Gestão de Contabilidade do Estado; Gabriela Novis Neves Pereira Lima, procuradora-geral do Estado; Ciro Rodolpho Pinto de Arruda Siqueira Gonçalves, secretário-Chefe da Casa Civil; Ruy Carlos Castrillon da Fonseca, secretário de Estado de Gestão.
 
Os representantes indicados por Taques terão acesso às informações relativas às contas públicas, à divida pública, ao inventário de bens, aos programas e aos projetos da administração estadual, aos convênios e contratos administrativos bem como ao funcionamento dos órgãos e entidades da administração direta e indireta do Estado, e à relação de cargos, empregos e funções públicas, entre outras informações consideradas relevantes relacionadas à administração.
 
Os membros da Comissão de Transmissão de Mandato Governamental não receberão remuneração pelo desempenho destas atividades, que será considerado serviço público relevante, não gerando aos cofres públicos, ônus de qualquer espécie.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo