Política MT

Investimentos 06/07/2018 08:42 Regina Botelho / Redação

Emanuel diz que novas unidades de saúde significam mais dignidade para população

No último mês quase 37% do orçamento de Cuiabá foi gasto em saúde pública, comprovando que o setor vem tendo atenção especial por parte do prefeito Emanuel Pinheiro. Para se ter ideia, em apenas 18 meses de gestão, 67 projetos de reformas, ampliações e novas obras de unidades básicas foram recuperados de gestões anteriores e estão em andamento pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Deste total, 31 frentes de trabalho estão sendo conduzidas via administração direta pela pasta e estão em fase de finalização. Outras cinco, dentre as quais o Programa de Saúde da Família Jardim Vitória I -, que estava sem reforma há 15 anos, foram entregues à população totalmente equipadas, climatizadas e algumas com equipes de saúde odontológicas ampliadas de uma para duas.

“Sou prefeito de toda Cuiabá, mas minha prioridade é cuidar das pessoas menos favorecidas - aquelas que dependem exclusivamente das boas políticas públicas para viverem melhor. Meu compromisso é proporcionar uma cidade cada dia melhor para se viver e não estou poupando esforços para que isso aconteça. Quero e vou assegurar

atendimentos humanizados em todas as esferas da saúde em Cuiabá e para isso estamos melhorando as unidades da Atenção Básica em todos os bairros. É aqui que o cidadão que depende unicamente do SUS vem buscar os atendimentos para os cuidados diários com sua saúde. A exemplo desta unidade que estava há 15 anos sem reforma, outros quatro PSF - como o São João Del Rey/Novo Millennium, Renascer, Dom Aquino e a Unidade de Saúde da Família (USF) Jardim Fortaleza/Santa Laura - também estavam há muitos anos sem receber reparos. Então, mais do que quebrar muitos anos de falta de investimento, essas novas obras significam dignidade para o povo cuiabano”, frisou o prefeito, durante entrega o PSF Jardim Vitória I, ocorrido na noite da última terça-feira (26).

Aliás, a estruturação e reestruturação da Atenção Básica, para proporcionar maior atenção em ‘Saúde Preventiva’ nos bairros, foi um dos caminhos delineados pelo prefeito Emanuel Pinheiro para chegar, até o final da gestão, a 40 novas Equipes de Saúde da Família. Com a meta, a gestão objetiva evitar as superlotações nas policlínicas, Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA), Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e ainda as esferas da alta complexidade.

E o prefeito Emanuel Pinheiro não tem medido esforços para garantir qualidade no atendimento da população. Mesmo recebendo a prefeitura com 23 paralisadas e 34 não iniciadas, com muitas delas em vias de perder os recursos, o empenho do prefeito garantiu que com o apoio de alguns deputados federais, a verba fosse garantida.

Entre as obras paralisadas ou inacabadas, foi concluída a reforma do prédio da Vigilância Sanitária e iniciadas as obras de reforma e ampliação em 19 Unidades Básicas de Saúde (UBS) sendo que algumas já estão sendo entregues totalmente equipada à população.

A policlínica do Coxipó e a reforma do telhado e do quarto andar do Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HPSMC) também foram realizadas, nesses casos com recursos da própria gestão. Ou seja, Diversos bairros já começam a assistir esqueletos de obras inacabadas, que por vezes serviam de abrigos para a criminalidade ou ainda unidades básicas de saúde que estavam com suas estruturas físicas extremamente precárias há décadas, dando lugar a locais revitalizados, ampliados e outros totalmente novos.

“Na saúde, recebemos como herança diversas unidades danificadas sejam elas unidades básicas de saúde, policlínicas e pronto socorro. Para todos os lados tínhamos unidades com problemas estruturais graves. Além disso, recebemos dezenas de obras paralisadas, esqueletos abandonados a céu aberto e tudo isso vindo de vários anos e gestões. Mas temos hoje uma nova realidade, entregando obras que estavam abandonadas”, frisou o prefeito, em recente entrevista.

A zona rural do município também tem recebido atenção especial por parte do prefeito Emanuel Pinheiro. Com o programa Consultório Itinerante, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já foram percorridos 11 mil quilômetros e mais de 22,5 mil atendimentos de saúde humanizados às comunidades rurais e terapêuticas.

De acordo com o Secretário de Saúde, Dr. Huark Douglas Correa, o excelente resultado da unidade móvel, que teve as ações intensificadas na gestão Emanuel Pinheiro, com a missão de levar atenção integral à população que, até então, estava fora das áreas de

abrangência da Estratégia Saúde da Família, demonstram que mais um compromisso firmado com os cuiabanos no Plano de Governo do prefeito Emanuel Pinheiro está sendo honrado.

“Foi promessa do prefeito Emanuel melhorar e ampliar os bons programas herdados de antigas gestões, especialmente àqueles que levam os atendimentos em saúde nas bases. E nós estamos seguindo esta promessa à risca, intensificando os serviços oferecidos pelo Consultório Itinerante, que vem rompendo fronteiras e chegando às bases para atender com qualidade a população cuiabana”, frisou.

PACTO PELA SAÚDE

Visando melhorias e melhor qualidade no atendimento a população, Emanuel Pinheiro lançou na semana passada o “Pacto pela Saúde”, que tem como objetivo melhorar o sistema de controle dos medicamentos e insumos no município. Para o gestor, essa falta de monitoramento – que já acontece há anos – é a principal responsável pelos eternos problemas vivenciados pelo setor.

“Até hoje, em pleno século 21, não existe um sistema de controle dos insumos. Isso é quase como enxugar gelo. Várias vezes já reclamei que a gente compra muito e sempre falta. O que existe é sempre uma estimativa. Existem denúncias não comprovadas, que estão sendo apuradas, não existem provas, de desvios. O fato é que a realidade nua e crua é esta falta de controle de medicamentos e insumos”, comentou o prefeito.

Emanuel disse que será feito um controle rigoroso daqui para frente e que já está sendo feito o pregão. Ele disse que houve um certame em março no valor de R$ 130 milhões para a aquisição de 562 itens de medicamento, e destes foram homologados R$ 71 milhões, que corresponde a 369 deste montante. O restante foi fracassado. E que pediu que fosse feito novo pregão para comprar os itens restantes e que o prazo para novo certame é 10 de agosto, ressaltando que nesta semana as unidades de saúde já estarão recebendo medicamentos e insumos adquiridos de forma emergencial.

Com o novo plano gestor, toda entrada e armazenagem de produtos passarão a serem monitorados por meio de câmeras instaladas e a fixação de código de barras nos medicamentos e insumos. Para isso, a SMS (Secretaria de Saúde Municipal) contará com apoio uma equipe de TI (Tecnologia da Informação) que ficará 24 horas à disposição das unidades.

“Será um sistema rígido de gestão integrado, com total controle via rastreabilidade e logística, pegando um medicamento e insumo no momento em que ele entra na rede será rastreado até a entrada no Centro de Distribuição e posteriormente entregue nas mãos do usuário ou a ser utilizado no usuário se for insumo”, destaca.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo