Saúde

29/12/2017 17:12 Diário Da Serra

Na Saúde, Caravana da Transformação foi o ponto alto

Com uma demanda reprimida de cerca de 1700 encaminhamentos para procedimentos oftalmológicos, Tangará da Serra fecha 2017 com esse número praticamente zerado. Tudo graças a Caravana da Transformação realizada no município, que durou onze dias e dispensou somente para os tangaraenses 7854 procedimentos. Isso sem contabilizar os moradores de cidades vizinhas: Arenápolis, Barra do Bugres, Campo Novo do Parecis, Denise, Nova Marilândia, Nova Olímpia, Porto Estrela, Santo Afonso, Sapezal, Nortelândia, Campos de Júlio, Alto Paraguai e Diamantino.  


Após 11 dias, a 10ª Caravana da Transformação chegou ao seu final com um saldo de 5.390 consultas, 5.529 cirurgias e 43.773 procedimentos oftalmológicos, sendo este, segundo o secretário de Saúde do município, Itamar Bonfim, o principal acontecimento na Saúde no ano de 2017. “Aqui  em Tangará da Serra nós tínhamos a média de uma demanda reprimida de cerca de 1700 pedidos nessa área. Então, os números mostram que nem todos que precisavam tinham vindo até nós, pois nessa caravana fizemos mais de 2.500 cirurgias. Então podemos ressaltar que esse foi sem dúvida um dos pontos altos da Saúde neste ano, e ficamos felizes de podermos fechar o ano com o problema bastante diminuído”, destacou.

Teve um dia a mais, ofertado pelos organizadores. Mas, embora tenha finalizado as cirurgias e consultas, os profissionais continuaram dando suporte no município por 30 dias. “Tinha muitas pessoas na lista de espera que a gente sabia e também uma demanda escondida que a gente não sabia. Eu vejo como uma das maiores ações que nós fizemos aqui em Tangará da Serra”, comentou, revelando que o desejo do município é de realizar uma caravana por ano no município.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo