Saúde

08/02/2018 15:34 G1

Justiça de MT manda prefeitura reformar unidades de saúde após MP apontar estruturas precárias

A Justiça Estadual determinou que a Prefeitura de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, faça reparos nas Unidades de Saúde da Família (USF) do município, após o Ministério Público Estadual (MPE) denunciar a precariedade das estruturas destinadas aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). O município deverá promover as melhorias dentro de 120 dias, sob pena de multa diária de R$ 5 mil.

À reportagem, o secretário municipal de Saúde, Itamar Bonfim, reconheceu que melhorias precisam ser feitas e que a prefeitura deve fazer uma vistoria nos locais apontados pelo MP. Porém, o secretário não deu um prazo para a realização da vistoria e dos reparos.

Tangará da Serra possui 23 Unidades de Saúde da Família dentro do perímetro urbano, sendo que as estruturas do Jardim Goiás e do Jardim Cidade Alta foram apontadas pelo MP como as que apresentam péssimas condições de atendimento. Na zona rural, há seis unidades, mas nenhuma delas tem atendimento médico todos os dias, conforme o MP.

No Jardim Goiás, os problemas vão desde paredes danificadas e com rachaduras até uma fossa precariamente coberta, que apresenta risco aos pacientes dos cinco bairros atendidos pela unidade, que é pequena. Além disso, a máquina de esterilização, que deveria ficar em um local separado, está instalada na sala de curativos.

 
Fiação exposta na sala de um dos médicos coloca pacientes e funcionários em risco (Foto: TVCA/Reprodução)

Fiação exposta na sala de um dos médicos coloca pacientes e funcionários em risco (Foto: TVCA/Reprodução)

Na unidade do Jardim Cidade Alta, o piso de uma das salas está quebrado e as infiltrações nas paredes aumentam a cada dia. No consultório de um dos médicos, a fiação elétrica está exposta. Uma paciente que prefere não ser identificada conta que sente medo quando precisa dos serviços da unidade.

“Tem que tomar cuidado com a fiação, o banheiro é usado por homens e mulheres. A mulher vem fazer um exame e vai em um banheiro daquele ali? Não tem condições mesmo. É perigoso”, disse.

Sobre as unidades citadas, o secretário de saúde afirma que a prefeitura deve construir uma nova unidade no Jardim Goiás e que o projeto já está em fase de elaboração. Já as unidades dos bairros Shangri-lá e Jardim Cidade Alta, que também foram denunciadas pelo MP, devem ser vistoriadas por um engenheiro do município.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo