Saúde

13/04/2018 13:19 Gazeta Digital

Hospital Jardim Cuiabá começa ser desmontado ficando sem equipamentos

Poucos dias antes da Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, assumir o comando do Hospital Jardim Cuiabá, após a conturbada rescisão do contrato com a atual administração, vários materiais e equipamentos médicos estão sendo retirados do hispital na manhã desta sexta-feira (13).

Colchões dos apartamentos, camas das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e materiais para cirurgias estão sendo levados do hospital.

De acordo os relatos, a medida estaria sendo coordenada pela antiga administração, empresa Hospital Jardim Cuiabá Ltda, sob o comando dos médicos gestores Arilson Costa de Arruda e Fares Hamed Abouzeide Fares.

Outros 3 desembargadores seguiram o voto da relatora. Apenas o desembargador João Ferreira, que já havia analisado o caso anteriormente e pediu vista, não proferiu voto divergente. Para ele, a rescisão não pode ocorrer somente porque a importadora alegou prejuízos financeiros com o arrendamento, já que traz risco de prejuízos irreparáveis “com a interrupção repentina dos serviços médico-hospitalares”.

Já a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, nega demissão em massa ou prejuízos à população por conta a rescisão do contrato com a atual administração devido a decisão judicial.

“Cabe registrar que a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda reúne plenas condições de reassumir a gestão do estabelecimento de saúde, detendo os necessários documentos para o seu regular funcionamento”, informa a nota emitida pelo setor jurídico da empresa composto por 12 médicos sócios.

Confira nota na íntegra

Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, representada pelos 12 médicos sócios majoritários, proprietária da estrutura hospitalar onde se encontra instalado o Hospital Jardim Cuiabá, vem a público esclarecer que o contrato de arrendamento com a atual gestora e arrendatária Hospital Jardim Cuiabá Ltda foi rescindido por ordem judicial proferida em primeira instância e, confirmada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

A Justiça Estadual, com base nos fartos elementos de prova constantes dos autos do processo, entendeu que a disposição patrimonial praticada pela atual gestão, sem a devida autorização da referida sociedade médica colocaria em risco a prestação dos serviços em favor da sociedade mato-grossense.

O Judiciário Mato-Grossense ressaltou que a rescisão do contrato de arrendamento não representa nenhuma ameaça ao atendimento dos mais de 6 mil pacientes e usuários do Hospital, tampouco será causa geradora de demissões em massa.

Cabe registrar que a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda reúne plenas condições de reassumir a gestão do estabelecimento de saúde, detendo os necessários documentos para o seu regular funcionamento.

O compromisso da nova gestão é o de manter integralmente a estrutura do hospital com todos os equipamentos atualmente existentes e preservar a relação com os fornecedores.

Logo, não haverá risco de interrupção dos serviços de saúde ofertados a população. Repudia-se portanto a nota temerária veiculada pela arrendatária Hospital Jardim Cuiabá Ltda que, inconformada com a deliberação do Poder Judiciário, busca não só deturpar de forma pública e irresponsável a realidade dos fatos causando uma desordem social, mas principalmente, descredibilizar as decisões judiciais estritamente proferidas de acordo com o devido processo legal.

Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo