Saúde

07/06/2018 13:53 G1

Faltam medicamentos e insulina em Farmácia de Alto Custo em Cuiabá, reclamam pacientes

Pacientes diabéticos que precisam da insulina reclamam do atraso na entrega do medicamento pelo governo na Fármacia de Alto Custo de Cuiabá.

Em nota, a Farmácia de Alto Custo informou que a insulina está em falta e que o processo para a compra do medicamento está em andamento, no entanto, não existe previsão de entrega.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que o medicamento Topiramato, que estabIliza o humor e evita convulsões, também estão sendo adquiridos.

A estudante Juliana Gonçalves, que tem diabetes tipo 1, teve o tratamento de dois anos interrompido devido à falta de insulina. Ela explicou que, sem o medicamento, tem fortes dores de cabeça e no corpo.

"Sem a insulina, eu fico com dores de cabeça e nas pernas também", disse.

Já o aposentado Altair Rodrigues disse que ajuda a enteada de 36 anos, que teve problemas no desenvolvimento após contrair uma meningite.

Um dos medicamentos utilizados no tratamento é o Topiramato, que é um estabilizante de humor e anticonvulsivante, e que está em falta nas fármacias e custa R$ 100.

"A gente só consegue comprar o remédio quando mandamos manipular", contou.

O microempresário Jaquisom Antônio Ourique Buen, disse que o filho tem intolerância à proteína encontrada no leite de vaca e não pode consumir nenhum tipo de conservante e nem derivados. A família recorreu à Justiça para conseguir que o governo forneça as latas de leite.

"A lata de leite que utilizamos para o tratamento custa quase R$ 230 e ele precisa de 10 latas por mês", afirmou.


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo