Saúde

12/06/2018 10:05 Folha Max

Vacinação contra gripe termina na sexta

Termina na próxima sexta-feira (15), a campanha nacional de vacinação contra a gripe influenza. Em Mato Grosso, das 666.364 pessoas que integram o grupo prioritário, um total de 547.084 já haviam sido imunizadas até o último dia 08 de junho, o que representa uma cobertura total de 82,01%. 

“A expectativa é atingir a meta geral que é de 90% até o dia 15 de junho, quando se encerra a campanha nacional de vacinação”, disse Thiago Rondon, da Gerência de Vigilância em Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Estado de Saúde (Ses/MT). Segundo ele, todas as 850 mil doses de vacinas destinadas pelo Ministério da Saúde (MS) para o Estado foram distribuídas para os 16 Escritórios Regionais de Saúde. 

De acordo com o órgão estadual, 31% dos 141 municípios mato-grossenses já atingiram a meta de 90% de cobertura do público alvo. Outros 48% dos municípios estão com cobertura entre 70% e 90% e os demais, 21%, estão com cobertura abaixo de 70%. Já a cidade de Santa Cruz do Xingu continua com baixa cobertura vacinal, mantendo o índice de 3,82% e Rondolândia registrou apenas 25,41% de cobertura. 

Também precisam melhorar a cobertura os municípios de Feliz Natal, que até o momento, conta com 36,55% de imunização e Colniza com 46,09%. Cáceres, Gaúcha do Norte, Jauru, Nova Canaã do Norte e Peixoto de Azevedo estão com índices abaixo de 60%. Por meio da assessoria de imprensa a Ses/MT destacou que as administrações municipais têm até quinze dias após o encerramento da campanha de vacinação para lançar os dados de vacinas aplicadas. 

Fazem parte do grupo prioritário os idosos acima de sessenta anos de idade, crianças na faixa etária de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), profissionais de saúde, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais e população privada de liberdade, além dos funcionários do sistema prisional. 

A Ses/MT reforçou ainda que a vacina contra gripe é segura e salva vidas. “Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza”, informou. 

A imunização deve ser feita antes do início do inverno, que começa em junho, isso por que a vacina contra gripe não está na rotina do Calendário Nacional de Saúde. Trata-se de uma vacina de campanha, ou seja, ocorre somente em um período específico, de maior circulação do vírus, que vai do final de maio até agosto. “A vacina leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação”, informou por meio da assessoria a superintendente de Vigilância à Saúde, Mara Patrícia. 


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo