Saúde

06/11/2018 14:40 OLHAR Conceito

Movimento social e biblioteca estadual organizam marcha de prevenção ao suicídio

O Setembro Amarelo passou, mas as intervenções de combate à depressão e prevenção do suicídio continuam: o movimento social “Clichês Na Rua”, em conjunto com a Biblioteca Estadual de Mato Grosso, organiza para o próximo sábado (10) a “1º Marcha Todos Pela Vida”. A concentração da manifestação começa às 7h, na Biblioteca Estevão de Mendonça, ao lado da Igreja Matriz.

O Brasil registrou 11.433 mortes por suicídio em 2016, o equivalente a 31 casos por dia, o que representa um aumento de 2,3% em relação ao ano interior, conforme boletim publicado pelo Ministério da Saúde em 20 de setembro de 2010.


Por conta destes índices alarmantes, o movim
ento “Clichês Na Rua”, que já realizavam palestras preventivas com psicólogos e voluntários nas escolas municipais de Cuiabá, decidiu levar as apresentações das salas de aula para as principais avenidas da cidade, com palavras de solidariedade e informação.


O projeto “Todos Pela Vida”, que dá palestras nas escolas, foi criado neste ano, em parceria com a Biblioteca Municipal. “Criamos todo um cronograma e começamos a ir como voluntários, levando psicólogos, e a biblioteca apresentavam a importância do uso dela. Os [voluntários] Clichês encerram com algumas frases, por conta do assunto meio pesado, e levávamos uma palavra de autoestima, de amor ao próximo, respeito, dentro do colégio com o professor, de solidariedade de ajudar o colega com o estudo”, conta o co-fundador do movimento, Thiago Barbosa.


Foram convidados para a marcha a Secretaria da Cultura (SEC), Secretario de Educação Municipal e Estadual, Alex Passos e Marioneide Angélica Kliemaschewsk, Sintep e a Biblioteca Cumunitaria Saber com Sabor.


A marcha sairá da Biblioteca Estevão de Mendonça, em frente à Praça da República, às 8h, e seguirá até a Praça Clóvis Cardoso, no bairro Goiabeiras.

Clichês Na Rua


O grupo surgiu há três anos, colando lambe-lambe pelas ruas da cidade, com palavras de autoajuda, conforto ou inspiradoras. “Usamos esse nome Clichês Na Rua porque percebemos que muitas das falas que eram clichês, tinham um peso e importância na relação interpessoal das pessoas. E como é muito falado, acabam deixando de falar. Como é um clichê, o uso demais acabou em desuso, perdendo a importância”, explica Thiago.


Com o tempo, o movimento conseguiu autorização da Secretaria de Cultura (SEC) para realizar as intervenções na cidade. Além dos lambe-lambe, os cerca de 110 voluntários atualmente auxiliam na entrega de frases para as pessoas e na organização de eventos e feiras.


Serviço


Data:
 sábado (10)
Horário: concentração às 7h
Endereço: R. Antônio Maria Coelho, 251 - Centro, Cuiabá - MT, 78020-270


Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo