Variedades

10/10/2018 15:54 G1

Obra de restauração de casarão histórico em Cuiabá é alterada após descoberta de nascente

As obras de restauração da Casa de Bem Bem, localizada no Centro Histórico de Cuiabá, devem ser retomadas depois de uma mudança no projeto após a descoberta de uma nascente de água no quintal do casarão.

Cerca de R$ 2,5 milhões foram aplicados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-MT) para a realização das obras de restauração.

A restauração foi paralisada pela falta de acordo entre a prefeitura e a empresa responsável pelas obras.

Para resolver o impasse, o Ministério Público Estadual (MPE) abriu um inquérito no mês de março para que as obras sejam retomadas, segundo o promotor de Justiça Gerson Barbosa.

"Instaurou essa investigação e foi exposto um Termo de Ajustamento de Conduta que foi aceito pelo secretário municipal de Cultura, Francisco Vuolo, e antes da restauração serão feitos reparos no telhado", disse.

Em dezembro do ano passado, parte da fachada do casarão desabou durante as chuvas. O casarão, cuja obra de revitalização foi retomada em novembro passado após intervenção da Procuradoria-Geral do Município (PGM), já havia desmoronado outras vezes.

Em 2016, a casa foi contemplada pelo programa do governo federal 'PAC Cidades Históricas'm que liberou cerca de R$ 2,5 milhões para o Iphan no estado. Esse é o maior repasse realizado para um único imóvel em Cuiabá.

O dinheiro pode ser utilizado apenas nas obras de restauração. A prefeitura irá custear as obras para fazer os reparos emergenciais, de acordo com o procurador-geral do município, Luiz Antônio Possas.

"Estamos construindo junto com o município um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), para restaurar a casa", contou.

A geóloga Rejane Duarte defendeu a conservação da nascente. "Essa nascente precisa ser conservada. Ela não pode ser drenada e nem aterrada com uma construção", afirmou.

Dona Bem Bem, como era conhecida na capital, fazia reuniões e festas tradicionais no local. A casa onde ela morava foi tombada como patrimônio público em 1992 e, em 2012, a proprietária da casa cedeu os direitos para o governo do estado para que fossem realizadas obras no local.

 

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo